DAEE promete conclusão de limpeza do Rio Tietê neste mês

O desassoreamento do Rio Tietê nos trechos que envolvem as cidades de Itaquaquecetuba, Suzano, Mogi das Cruzes e Poá, uma extensão de 44,2 quilômetros, tem previsão de ser concluída este mês. A informação foi divulgada pelo Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE). A limpeza acontece nos córregos Três Pontes – divida de Itaquá e São Paulo – e Ipiranga em Mogi.
De acordo com o departamento, o governo do Estado está investindo R$ 37,7 milhões no trabalho que é realizado pelo DAEE. As máquinas estão removendo 343 mil metros cúbicos (m³) de sedimentos, como areia, argila e materiais não inertes, e lixo depositados no fundo do canal.
O órgão aponta que a ação deverá contribuir para evitar inundações nos municípios beneficiados, que são Itaquá, Poá, Suzano e Mogi. O projeto prevê também a remoção de grandes pedras e rochas para facilitar o escoamento do rio. O trabalho começou em agosto de 2016 e a expectativa é concluir o trecho em fevereiro de 2017.
As atividades são feitas em etapas. As máquinas já concluíram o trecho Estaleiro-foz do córrego Ipiranga, em Mogi das Cruzes, desassorendo cerca de 900 metros a jusante do córrego. O DAEE está preparando o “bota-espera” junto ao Parque Leon Feffer, que receberá o material retirado do próximo trecho: Estaleiro-Parque Leon Feffer.
Após a secagem na área de bota-espera, o material será transportado para o bota fora final no PEPEC-Itaquareia, localizado em Itaquaquecetuba, autorizado pela Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb).
A Companhia de Saneamento Básico de São Paulo (Sabesp) informou que o Projeto Tietê realiza de forma contínua a revitalização progressiva do Rio Tietê. A partir deste ano serão investidos cerca de R$ 350 milhões em obras, que compreendem 62 km de tubulações (coletores-tronco, interceptores, emissários), na região do Alto Tietê. Essas obras fazem parte da 3ª Etapa do Projeto Tietê, que tem previsão de encerramento em 2020.