Em tempo de crise, suzanenses fazem peregrinação em supermercados

Em tempos de crise financeira, os suzanenses optam por fazer peregrinação entre os supermercados da cidade para encontrar melhores preços. Com apoio de listas de compras, os clientes dizem economizar até 20% no valor gasto por mês para levar os produtos essenciais para casa. Nessa busca, eles dizem circular por até cinco supermercados diferentes.
O operador de máquina Hebert Lopes Soares, de 38 anos, para economizar na compra do mês, chega a fazer pesquisa em cinco supermercados de Suzano. “Eu não sou de comprar sempre, é em uma pancada só. De R$ 300 em compras, consigo economizar R$ 60. Não é muito, mas ajuda. Faço listas das compras, o que me ajuda a não esquecer nada”, contou. A economia de Soares chega a 20%.
O aposentado Paulo Francisco de Sena, de 81 anos, diz que pesquisa quando tem tempo, chegando optar por comprar em outros municípios. Ele consegue uma economia de 16%. “Quando tem tempo eu faço a pesquisa, quando não, a gente vai ao mais rápido. Vou a mais ou menos três supermercados. O arroz, por exemplo, aqui está R$ 14, eu já achei a mesma marca por R$ 12. Eu sempre que posso, dou uma fuçada, às vezes vou até para Poá, fazer compras. De R$ 300, gasto só R$ 250. Se andar mais e pesquisar, compensa, porque as coisas não estão fáceis”, disse.
“Eu faço pesquisa e faz muita diferença. Tem dias melhores para comprar em cada supermercado, dias em que o preço cai bastante”, contou a aposentada Neiva Fabro, de 70 anos. Ela pesquisa em até três supermercados e tem uma economia de até 20%. “Em compra que vou gastar R$ 150, economizo até R$ 30”.
Para o aposentado João Henrique Renne, de 68 anos, a pesquisa é importante. “Sou de Mogi, mas moro aqui em Suzano, costumo fazer compras lá também. Aqui, busco os supermercados do Centro, até cinco. Como não pago passagem para andar por aqui, compensa fazer essa pesquisa. Porque às vezes você gasta para se locomover até um lugar e a economia não compensa”, contou. Renne usa listas de compras para não esquecer de nenhum produto e também para conseguir marcar a diferença dos valores. “Temos excelentes opções se pesquisarmos. Uso as listas para facilitar e também levo os panfletos para casa para comparar os preços. Na hora da compra, os levo para garantir que os preços dos supermercados estão iguais a propaganda. Chego a economizar no mês R$ 60. Dos R$ 400 que gastaria, gasto R$ 340”. Uma economia de 15%.