Secretário diz que entrega de Hospital Estadual fica só para final do ano

A entrega do Hospital Estadual de Suzano, anexo ao Hospital das Clínicas (HC), só deverá acontecer no final deste ano. A nova promessa foi apontada ontem pelo secretário estadual da Saúde, David Uip, durante visita ao Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de Mogi das Cruzes, para lançamento do megamutirão da Saúde.
De acordo com Uip, ele não entrega obras semiprontas. “Adoro inaugurar coisas funcionando. Temos a previsão de inaugurar Suzano até o final deste ano. Óbvio que o Brasil passa por uma enorme crise financeira e econômica, o Estado deixou de arrecadar, em dois anos, R$ 15 milhões, a respeito disso, o governador (Geraldo Alckmin – PSDB) não contingenciou a Saúde, tivemos nosso orçamento pleno”, explica. “Constitucionalmente, o pacto federativo prevê que cabe ao município investir 15% e o Estado 12% na Saúde, além da União, que é quem mais arrecada, mas foi quem menos investiu no setor. Uma das medidas que adotamos foi não parar obras, mas diminuir o ritmo”, comenta.
Segundo a assessoria do secretário, a construção do Hospital Estadual está em fase de finalização com a conclusão da passarela, implantação dos sistemas hidráulicos e elétricos, aquisição de equipamentos e mobiliários, além de estudo de contratação de novos funcionários ou remanejamento de pessoal para atuar na unidade, que terá como gestão o HC. Com o início das atividades do Hospital Estadual, a população ganhará 250 novos leitos, sendo 120 na nova unidade e 130 no HC.
O anexo estadual foi construído em uma área de 5,2 mil m² e terá leitos em Hospital -Dia, Unidade de Terapia Semi Intensivo (UTI) e duas salas cirúrgicas. Além disso, contará com Serviço de Apoio Diagnóstico e Terapêutico, equipado com ressonância nuclear magnética, tomografia, mamografia, raios-X, eco-cardiograma, entre outros equipamentos para diagnóstico de doenças. A unidade prestará assistência médico-hospitalar especializada em cuidados à pacientes de longa permanência. O custo total da obra é de R$ 34,2 milhões.
ATRASOS
Conforme já divulgado pelo DS, a entrega do Hospital Estadual foi adiada por diversas vezes. A primeira previsão estava marcada para abril do ano passado.
Na época, o HC disse que a finalização dos trabalhos foi prejudicada em decorrência de um vendaval que atingiu a cidade em maio. Na ocasião, árvores caíram em cima do prédio – que recebia os últimos acabamentos -, o que resultou em novos reparos.
Desde então novos prazos foram apontados, junho, julho e agosto do mesmo ano, sendo que na sequência foi prometida a conclusão das obras para março deste ano e em seguida para o final deste semestre.
DEMANDAS
Durante coletiva à imprensa, o secretário também falou sobre o estudo de trazer um heliponto para Mogi. “Estamos finalmente nos aspectos técnicos. O heliponto é uma coisa curiosa porque não é tão simples, temos dois helicópteros da Saúde e queremos ter uma base em Mogi”, disse. Uip também afirmou que o Pronto-Socorro (PS) do Hospital Luzia de Pinho Melo não será fechado. “Já renovamos com nosso parceiro o contrato de serviço e tudo continua como antes e este boato de fechamento se encerra aqui”.