Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Domingo 20 de Agosto de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/08/2017
mrv

Mais de 200 famílias ocupam apartamentos no Jardim Europa

19 MAR 2017 - 08h01

A busca por moradia levou mais uma vez à ocupação dos apartamentos do Residencial Bosque das Flores, na Avenida Washington Luiz, no Jardim Europa. A movimentação teve início na noite de sexta-feira. No final da manhã de ontem, famílias ainda chegavam ao local. Segundo informações do advogado dos ocupantes, Cássio Reinaldo Ramos, mais de 200 famílias, cada uma com cerca de quatro pessoas, entre elas crianças e idosos, já se organizavam para decidir as regras da habitação. Esta é a quarta vez que o conjunto habitacional é alvo de ocupação.

Ramos explica que foi contratado pelas famílias para participar de uma conversa com a Polícia Militar (PM) na sexta-feira à noite. "Entre o meio para o final da noite, os policiais chegaram com uma liminar de reintegração de posse, mas a ação continha data anterior e estava relacionada à última invasão que aconteceu no local. Como este grupo não tem ligação com o outro, o documento perdeu a validade. Sendo assim, conversei com a PM e eles foram embora, não houve conflitos, uma vez que todos, tanto moradores, quanto policiais, conversaram de forma pacífica".

Ele adianta que alguns dos ocupantes já estão cadastrados para morar no residencial, outros estavam em áreas de risco e situação de rua. A maior parte deles morava em bairros como Portelinha, Miguel Badra e Marengo. "Um representante da Prefeitura também veio até aqui. Pedimos garantias, mas nos deram respostas evasivas. Na segunda-feira faremos uma reunião para termos um posicionamento da administração", acrescenta.

Ainda segundo o advogado, os ocupantes querem o direito à moradia, uma vez que estão cadastrados em projetos habitacionais pela Prefeitura. "Hoje (ontem), estamos fazendo a organização do local, para garantir que nada seja quebrado ou furtado. Na segunda-feira iremos acionar a Justiça para que a rede de esgoto seja ligada e os moradores tenham o direito de ficar aqui", conclui.

De acordo com a Prefeitura, um representante da Diretoria de Produção Habitacional e Regularização Fundiária, vinculada à Secretaria de Planejamento Urbano e Habitação esteve no local para acompanhar a situação e equipes da Guarda Civil Municipal (GCM) foram enviadas para garantir a segurança.

A Secretaria de Planejamento Urbano informou também que o imóvel invadido ainda não é de responsabilidade da Prefeitura, pois ainda não foi entregue. Atualmente, as edificações estão sob a guarda da construtora Cury, e aguardam a instalação do sistema de esgoto para serem entregues.

A PM, a Caixa Econômica Federal (CEF) e a Cury foram procuradas pela reportagem para comentar sobre o assunto e medidas que devem ser tomadas por cada órgão, mas até o fechamento desta edição não retornaram.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias