Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 24 de novembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/11/2020
PMMC NOVEMBRO AZUL
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC MULTI 2020 NOV

Agatha Moreira fala sobre a mudança de sua personagem em ‘Haja Coração’

28 JUN 2016 - 08h00

O clima de romance entre Camila (Agatha Moreira) e Giovanni (Jayme Matarazzo) pode estar com os dias contados em “Haja Coração”. A fotógrafa, antes de sofrer um acidente de carro e ter amnésia, foi a responsável pela prisão do rapaz no caso da explosão criminosa no Grand Bazzar da família Abdala. O motivo é, inclusive, um dos segredos da novela. E, enquanto esse passado não é revelado, Camila segue uma nova mulher. Que fez até despertar no filho mais velho de Francesca (Marisa Orth) um amor inesperado. O problema é que ele namorava a advogada Bruna (Fernanda Vasconcellos), que conseguiu sua liberdade e não vai aceitar o fato de ter sido trocada pela principal inimiga do amado.

"Eu acho que essa revelação vai ter o dedo de alguém que quer atrapalhar a relação dos dois", diz Agatha, esquivando-se de confirmar se vai ser mesmo Bruna a responsável.

Na teledramaturgia, é comum que as antagonistas carreguem um ou outro traço de vilania. Isso quando não ocupam, simultaneamente, as duas funções. Logo, não é difícil imaginar que uma das possibilidades mais coerentes para o futuro desse triângulo amoroso seja que Bruna e Camila invertam suas posições.

Tal reviravolta na trama viria bem a calhar. Como Camila começou “Haja Coração” com ares de vilã, poderia ser mais complicado estabelecer uma torcida forte do público pelo seu envolvimento com Giovanni. Afinal, mesmo desmemoriada e sem as mesmas atitudes da época em que colocou o rapaz na cadeia, sua entrada nesse triângulo afastou do jovem justamente a pessoa que mais o ajudou no período em que passou preso. Mas, seja pela total parcialidade com que enxerga a história ou pelas informações privilegiadas que tem sobre o futuro de sua personagem, a atriz se mostra confiante na empatia dos telespectadores . "As cenas dos dois são apaixonantes. Acho muito difícil que não queiram ver essa união. E eu também não sei se essa perda de memória vai durar muito tempo".

Pelos rumos que o texto de Daniel Ortiz vem tomando, é pouco provável que a fotógrafa volte a se comportar da mesma forma fria e agressiva de antes, ainda que suas lembranças voltem. Mas, se esse for o desejo do autor, a impressão é a de que Agatha ficará extremamente motivada.

"Sempre vi a Camila como um grande papel justamente pela possibilidade de me deixar experimentar duas personagens em uma só. Essa coisa de começar má e se tornar boazinha me fascinou. E o curioso é que ela sempre foi assim, era aquele tipo de criança que arranca o olho do ursinho de pelúcia", entrega.

Outro ponto que instiga Agatha nesse trabalho é a proximidade que vem tendo com a comédia. Tudo bem que as cenas de Camila nem sempre têm esse viés - aliás, pouquíssimas passam pelo gênero. Mas só a proximidade com atores como Marcelo Médici e Claudia Jimenez, que interpretam seus pais na novela, já faz com que o interesse da atriz pelo humor cresça.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias