Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 02 de dezembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 02/12/2020
Sec de Governo - Educação Kit de Atividades - Dezembro
Sec de Governo - Educação Kit de Atividades 02 - Dezembro

Big Brother Brasil: Adélia participa hoje de paredão triplo. Amigos mobilizam mutirão

08 MAR 2016 - 08h00

A noite de hoje será decisiva para a participante Adélia Soares. A advogada suzanense enfrenta paredão triplo do Big Brother Brasil (BBB) 16, junto com Ronan e Munik. A formação do sexto paredão começou quando Matheus recebeu o anjo e deu imunidade para dona Geralda. Após receber o “prêmio”, Geralda foi surpreendida ao ser comunicada que teria de indicar um brother para imediatamente disputar o voto popular. A aposentada escolheu Adélia, que enfrenta seu primeiro paredão.

Para permanecer na casa, a suzanense terá de obter minoria de votos entre as regiões do País. Isso porque o sistema de votação do programa foi modificado. Agora, o voto é disputado região a região. A votação na internet é dividida entre as cinco regiões do Brasil: Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Norte e Nordeste. Cada região vale um ponto. Além disso, são somados mais um ponto dos votos por SMS e telefone, totalizando seis pontos. Até o momento de acordo com sites que computam uma prévia da votação do BBB, Adélia está com 47%, atrás de Ronan com 45,47% e Munik com 7,53%. A disputa permanece acirrada, mas o cenário se manter a sister suzanense sairá da casa hoje.

A enfermeira e irmã mais velha da advogada, Andreia Camillo, disse que o programa libera 10 pessoas para participar do dia da eliminação e a torcida da Adélia conta com sua família e amigos mais próximos. "Vamos sair daqui amanhã (hoje) para estarmos no Rio de Janeiro (onde é feito o programa), às 18 horas. É um jogo e já esperávamos que ela pudesse ir ao paredão. Ela está confinada há dois meses. Para nós, está ótimo".

Andreia falou que a expectativa para a participante permanecer no jogo é grande e que várias pessoas mandam mensagens de carinho para sua família. "Ela não volta amanhã (hoje) não. Vai ficar por lá. A gente sente saudade, ainda mais porque a Adélia é brincalhona e uma pessoa presente, mas o desejo é que ela permaneça, mas que o final seja mais breve possível".

Questionada sobre o voto de dona Geralda na suzanense, Andreia afirmou que ela não tinha opção de votar em outra pessoa. "Ela não podia votar no Matheus que é próximo dela, nem na Munik, também não na Maria Cláudia, que está se relacionando com o mineiro".

Além disso, a enfermeira ressaltou que todos que estão na Casa são afetados pelo confinamento e pelas câmeras e não devem ser julgados. "Ela não pode julgada pelos atos na casa porque ali ela está estressada, está sensível, sem maquiagem que gosta de usar, não consegue seguir sua dieta por estar no 'Tá Com Nada'. Na verdade não pode julgar pelos atos que foram feitos aqui fora, como por exemplo quando ela disse sobre quando era criança. Ela ajuda ONGs, ela tem cachorro, gato", explicou a irmã por conta de uma história que Adélia contou de quando era criança.

A irmã quer que ela permaneça na casa até a final. "Ela merece ficar porque é lutadora. Ela merece ficar pela energia positiva". Segundo ela, a expectativa é que a sister fique na casa porque as torcidas de outros dois brothers que saíram (Daniel e Juliana) foram unificadas para votarem nela.

O filho dela, Vinicius Adriano Teofilo, de 17 anos, disse que está contente com a participação da mãe, mas afirma que acha que ela deveria ter jogado mais. "Eu quero que ela continue no jogo porque tem muita coisa para fazer. Espero que o Ronan saia. Eu fiquei surpreso porque não esperava, tem muita gente para seleção e tudo mais e fiquei muito feliz. Era um sonho dela e fiquei feliz por ela".

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias