Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 30 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 30/09/2020
SOUZA ARAUJO
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
ÚNICCO POÁ
Pmmc Sarampo

Contos da escritora Clarice Lispector ganha prêmio de tradução nos EUA

06 MAR 2016 - 08h00

"Uma tradução extraordinária de uma autora excepcional", foi dessa maneira que os juízes do Pen Translation Prize definiram The Complete Stories, uma coletânea de contos da escritora brasileira Clarice Lispector. Obra, que foi publicada em 2015 nos Estudos Unidos com tradução de Katrina Dodson, venceu o prestigiado prêmio concedido pela instituição Pen America.

O livro, organizado pelo pesquisador e biógrafo Benjamin Moser, especializado em Clarice Lispector, reúne, pela primeira vez num único volume, todos os contos.

A obra da autora de Feliz Aniversário e Felicidade Clandestina foi selecionada para o Pen Translation Prize e concorreu com livros de peso, como Crime e Castigo, de Dostoievski.

Em nota no site oficial do prêmio, os juízes explicam escolha unânime pela obra de Clarice Lispector ressaltando que as histórias da autora são diversas em tom, humor, perspectiva, assunto e peculiaridades e que a tradudora Katrina Dodson realizou um trabalho impressionante, captando essas diferenças com vivacidade e proporcionando um mergulho profundo e prazeroso no intelecto de Clarice Lispector.

Além de ter sido escolhida pelo The New York Times como um dos 100 melhores livros do ano de 2015, The Complete Stories esteve no ranking das 12 melhores capas do ano passado, na seleção do mesmo jornal.

Clarice Lispector foi uma premiada escritora e jornalista nascida na Ucrânia e naturalizada brasileira e declarava, quanto à sua brasilidade, ser pernambucana , autora de romances, contos e ensaios sendo considerada uma das escritoras brasileiras mais importantes do século XX e a maior escritora judia desde Franz Kafka. Sua obra está repleta de cenas cotidianas simples e tramas psicológicas, sendo considerada uma de suas principais características a epifania de personagens comuns em momentos do cotidiano.

Nasceu em uma família judaica da Rússia que perdeu suas rendas com a Guerra Civil Russa e se viu obrigada a emigrar em decorrência da perseguição a judeus que estava sendo pregada então, resultando em diversos extermínios em massa. Clarice chegou ao Brasil , ainda pequena, em 1922, com seus pais e duas irmãs. A escritora dizia não ter nenhuma ligação com a Ucrânia "Naquela terra eu literalmente nunca pisei: fui carregada de colo" e que sua verdadeira pátria era o Brasil. Inicialmente, a família passou um breve período em Maceió, até mudar-se para o Recife, onde Clarice cresceu e onde, aos oito anos, perderia a mãe. Aos quatorze anos de idade, transfere-se com o pai e as irmãs para o Rio de Janeiro, onde a família estabilizou-se, e onde o seu pai viria a falecer, em 1940.

Estudou direito na Universidade Federal do Rio de Janeiro, conhecida como Universidade do Brasil, apesar de, na época, ter demonstrado mais interesse pelo meio literário, no qual ingressou precocemente como tradutora, logo se consagrando como escritora, jornalista, contista e ensaísta, tornando-se uma das figuras mais influentes da literatura brasileira e do modernismo e sendo considerada uma das principais influências da nova geração de escritores brasileiros. É incluída pela crítica especializada entre os principais autores brasileiros do século XX.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias