Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 01 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 01/10/2020
SOUZA ARAUJO
ÚNICCO POÁ
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Ex-Globeleza tem redenção em ‘Escrava Mae’

05 JUN 2016 - 08h47

Nayara Justino foi do céu ao inferno em um curto período de tempo. Dias depois de ter sido eleita a Globeleza do Carnaval de 2014, em concurso realizado pelo Fantástico, recebeu uma enxurrada de críticas nas redes sociais. Seu tom de pele, 'mais negro' que o das outras mulheres que ocuparam o posto nos anos anteriores, motivou a explosão de comentários racistas. Curiosamente, ela deixou de participar dos programas da Globo e, em seguida, perdeu o contrato com a emissora. O caso ganhou repercussão internacional e o jornal britânico “The Guardian” fez um documentário, no qual conclui que a demissão de Nayara de sua antiga emissora foi motivada pelo tom 'escuro demais' de sua pele.

E se os dias turbulentos marcaram o seu passado, na última semana ela teve sua redenção na tela da Record. Escalada para uma participação na novela “Escrava Mãe”, Nayara roubou a cena ao dar vida à sofrida Luena - mãe da protagonista Juliana (Gabriela Moreyra) -, uma africana traficada, estuprada e morta nos minutos iniciais da história. Bastante segura e com uma atuação convincente, foi difícil acreditar que este foi seu primeiro trabalho como atriz.

"As cenas que eu fiz tiveram uma energia muito forte. Como passei por muitas situações complicadas nos últimos ano, envolvendo preconceito, eu quis fazer o meu trabalho da melhor maneira, para que o público pudesse ver que uma negra não serve somente para sambar. Nós temos outros potenciais e temos que valorizar os nossos talentos", diz Nayara, em entrevista.

Lidar com os comentários preconceituosos não foi uma tarefa fácil. O namorado, os parentes e os amigos foram fundamentais para que Nayara não se afogasse em um mar de depressão.

"Também tive muito apoio de pessoas da internet. Recebi mensagens de carinho que me motivaram bastante. O documentário do The Guardian também me ajudou a me reerguer moralmente. Pessoas de diferentes partes do mundo vieram me procurar, chocadas com o que aconteceu comigo", comenta.

Nayara deve aparecer em novas cenas da novela, em momentos de flashback. Feliz com seu desempenho e com os elogios que recebeu da direção da Record, ela estuda novas possibilidades no meio artístico. "Vou estrear, em breve, um canal no YouTube com dicas de beleza para mulheres negras", antecipou.

ESCRAVA MÃE

Gravada desde o ano passado, a novela - que vai ao ar de segunda a sexta-feira, estreia o horário das 19 horas da Record e é livremente inspirada na obra "A Escrava Isaura", de Bernardo Guimarães. O primeiro capítulo foi exibido na noite da última terça-feira, e de acordo com dados da Kantar Ibope Media, a trama estreou com 14 pontos na Grande São Paulo, garantindo a vice-liderança da Record. O primeiro lugar no ibope ficou com a Globo e a estreia de “Haja Coração”, com 27 pontos.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias