Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 15 de outubro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/10/2019
Villa Europa
Secom Segurança
Caderno D

Jornalista monta site e trabalha como professora de Yoga

Profissional une carreira em comunicação social à aulas de Kundalini Yoga e site

Por de Suzano21 SET 2019 - 17h00
Jornalista monta site e trabalha como professora de YogaFoto: Divulgação
Nem só de notícias quentes e imediatas vivem os jornalistas. Claro que há quem pense que eles só apresentam telejornais ou falam na rádio. Também há quem esqueça dos bastidores e de todo trabalho de produção, apuração e preparação de reportagens. Mas informar e levar conteúdo claro, importante e objetivo para o público é algo que dificilmente deixa de fazer parte da vida de alguém que tem o jornalismo no "sangue".
Este é o caso de Pâmela Queiróz, na profissão há 7 anos, a ex-repórter e chefe de reportagem do Diário de Suzano (DS), hoje une a carreira em comunicação social à aulas de Kundalini Yoga e o site Eixo Sattiva (https://eixosattiva.com/), espaço onde faz entrevistas e publica artigos sobre viagens, vegetarianismo, música, Kundalini Yoga, sustentabilidade, moda consciente, entre outros temas.
 
"Sempre quis ser jornalista. Fui uma das primeiras pessoas da minha família a se formar na universidade. Mas a minha felicidade só se completou quando iniciei a carreira de repórter, no DS. Onde comecei como estagiária no Caderno D", conta.
 
Na redação, a jornalista evoluiu enquanto profissional e passou para a equipe de repórteres, tendo atuado nas editorias de região, cidades, cultura, polícia. Cadernos onde falou um pouco sobre tudo e pode entrevistar desde munícipes a autoridades. Ainda na Rede DS de Comunicação ocupou o cargo de chefe de reportagem, onde explica que pode evoluir e apurar ainda mais o faro jornalístico para a produção de reportagens.
 
"Depois de quatro anos na reportagem, local em que aprendi muito com os editores Daniel Oliveira, Gabriele Doro e Edgar Leite. Me vi sendo convidada para a chefia de reportagem. Não sei se estava pronta na altura, mas no jornalismo encaramos tudo de frente, sem tempo para testes e foi uma fase muito boa", detalha.
 
Kundalini Yoga
 
A jornalista conheceu o Kundalini Yoga quando ainda era repórter. A vida agitada da redação e as coberturas na editoria de polícia, segundo ela, faziam os níveis de stress subir. Foi nesta fase que ela praticou yoga pela primeira vez. "Tive uma prática com uma amiga, a enfermeira e professora Roberta Holanda, que havia se formado em Kundalini Yoga segundo ensinado por Yogi Bhajan pelo Instituto 3HO Brasil. Me conectei de imediato com esta tecnologia, chamada de yoga da consciência", revela.
 
"Praticava Kundalini Yoga por que me sentia bem, eliminava o stress e ganhava mais inspiração. Não tinha pretensões de evoluir nisso. Mas depois de oito meses comecei a pensar que poderia me tornar professora. Então me inscrevi no 3HO e em fevereiro de 2017 comecei a formação do nível 1, na Serra da Cantareira, com uma das precursoras da tecnologia no Brasil, Subagh Kaur Khalsa".
 
Ainda em 2017, a repórter encerrou o ciclo no Diário de Suzano e a partir daí, uniu o trabalho freelancer de jornalista à aulas de Kundalini Yoga. Já em 2018, além de aulas voluntárias em projetos sociais, ela deu aulas em Ferraz de Vasconcelos e em Suzano, na Casa Resilire. "Nesta fase pude aplicar o que havia aprendido e o que ainda estava aprendendo, pois a formação completa acontece em pelo menos 5 anos e estamos sempre a aprender coisas novas. Além disso, conciliava as aulas a outras funções, como assessoria de imprensa em período de campanha política e produção de conteúdo para redes sociais e sites de terapeutas tântricos", adianta.
 
Eixo Sattiva
 
Antes do site Eixo Sattiva nascer, a jornalista empreendeu um projeto de sustentabilidade, o Sattiva Brechó, que surgiu com a ideia de levar as pessoas a informação de moda atrelada ao consumo consciente. No entanto, ela brinca que os antigos clientes acabavam por consumir mais os produtos do brechó e pouco do conteúdo que produziu em seis meses, período de duração do projeto."Eu precisava voltar a escrever, a entregar informação, mas não queria ficar amarrada as fontes, parte mais trabalhosa da reportagem. Eu queria deadlines mais tranquilos, que não demandam tanta pressão. Então eu tinha o que precisava, uma boa formação, pautas que podiam ser apuradas com mais calma, assuntos mais leves, porém importantes, pois tratam de sustentabilidade e evolução pessoal. A partir disso coloquei no ar o Eixo Sattiva, que teve apoio de Gabriel Ôjas, da Agência Toros", destaca.
 
Pâmela conta que o Eixo Sattiva é um espaço onde aplica tanto o conhecimento jornalístico, quanto a filosofia do Kundalini Yoga. Além disso, por meio do site leva informação ao público, uma das coisas que mais gosta em ambas as profissões. "Meu objetivo é poder agregar algum conhecimento às pessoas. Por isso escolhi o jornalismo - prática que permite o livre pensamento, quando bem feita. Mas quando vi que também podemos melhorar a nossa vida por meio do Kundalini Yoga, quis que mais pessoas chegassem à esta técnica. Então no Eixo Sattiva, além de informação, também apresento alguns exercícios simples, para os leitores praticarem o yoga e a meditação ao terminar a leitura", afirma. No Eixo Sattiva a repórter também pode voltar às entrevistas especiais e trabalhou por dois meses com a série Mulheres na Sociedade, iniciativa que entrevistou 42 mulheres para falar sobre o mundo moderno e as mazelas de ser mulher no século 21.
 
"Sou apaixonada por reportagem. Amo entrevistar e levar informação de forma simples e séria ao público. Na série especial Mulheres na Sociedade pude entrevistar mulheres de diferentes setores e apontar a visão delas em relação, por exemplo, ao machismo, mercado de trabalho e feminismo. Foi um processo muito intenso, no qual detectei que as mulheres têm visões semelhantes, buscam o seu espaço e contribuem muito para a manutenção e continuidade da sociedade. No Eixo Sattiva também posso falar sobre moda sustentável, feiras e música, temas que gosto muito e trazem leveza, além de inspiração para o nosso dia", assegura.
 
Jornalismo e Kundalini Yoga
 
Atualmente a jornalista mora em Portugal, local de onde escreve para o Eixo Sattiva e também para o site Quero Viajar Mais. "Hoje faço alguns trabalhos em formato de freelancer, trabalho em casa. A nova conjuntura política brasileira e europeia nos obriga a ser criativos e tentar um pouco de tudo. Assim também ofereço aulas de Kundalini Yoga, além de unir todo meu conhecimento e aplicá-lo em matérias para o Eixo Sattiva. De qualquer forma, sigo confiante, pois tenho conseguido, de alguma forma cumprir meu objetivo, levar informação e agregar algo positivo na vida das pessoas", finaliza.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias