Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 01 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 01/10/2020
ÚNICCO POÁ
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
SOUZA ARAUJO

José Possi Neto vai se inspirar em HQs para dirigir musical ‘Mamonas’

18 DEZ 2015 - 07h00

Quando foi convidado pelos produtores Rose Dalney, Márcio Sam e Túlio Rivadávia para dirigir “O Musical Mamonas”, José Possi Neto começou a elaborar como seria o espetáculo. "A primeira lembrança que me veio deles foi o humor infantil, aquela facilidade muito brasileira para lidar e brincar com preconceitos sem ser ofensivos. Enfim, a irreverência plena", disse o encenador que, visualmente, vislumbrava os cinco rapazes como personagens de histórias em quadrinhos. "Eles tratavam da própria imagem dessa forma, ou seja, como se viessem dos cartoons."

Será esse caminho que o diretor pretende tomar, a partir do dia 5 de janeiro, quando o elenco se reúne pela primeira vez para os ensaios. "Será uma biografia cabocla, um musical semelhante às chanchadas da Atlântida", diverte-se.

Foi esse o recado que ele passou ao elenco: explorar o espírito brincalhão que marcou a curta carreira dos Mamonas Assassinas. "Vamos trabalhar com personagens que ainda estão no imaginário do brasileiro", disse Possi Neto aos 15 atores. "Vamos explorar isso na montagem."

O recado pareceu bem assimilado pelo animado grupo - ainda que acreditassem participar de mais uma audição (estratégia original bolada pelos produtores para enganá-los e então anunciá-los como o elenco definitivo), os intérpretes já se comportam baseados na irreverência. "Aprendi a música Sabão Crá Crá na escola e achava muito divertido, principalmente pelo que descobri mais tarde ser o toque mais sacana", conta Ruy Brissac, de 26 anos, que vai viver o papel de Dinho - ele se refere à letra, que diz "Sabão crá-crá, sabão crá-crá / Não deixa os cabelos do saco enrolar".

Ruy se assemelha fisicamente ao cantor do grupo e, como seus colegas, já se imagina vestindo figurinos extravagantes, como Robin ou Chapolin. "Nossa intenção não será imitar, mas prestar homenagem aos cinco integrantes do Mamonas", repara Arthur Ienzura, de 25 anos, que deverá interpretar Sérgio (o diretor ainda tem dúvida se esse será seu papel ou se vai trocar com Elcio Bonazzi, de 27 anos, que viverá o irmão de Sérgio, Samuel)

Todos os cinco integrantes do elenco eram muito jovens quando os Mamonas apareceram. "Eu tinha 8 anos e era apaixonado pela música deles", conta Yudi Tanashiro, de 23 anos, que vai interpretar Bento. "Tão fissurado que comecei a fazer dublê do Dinho e, durante dois anos, eu me apresentei no programa de TV do Raul Gil. Foi ótimo porque aprendi a lidar com as câmeras, a me colocar no palco e, principalmente, a saber improvisar."

Esse detalhe será essencial em O Musical Mamonas. "Quando eles se juntaram pela primeira vez, fundaram o grupo Utopia, que só cantava músicas sérias. Não fizeram sucesso", conta Possi Neto. "Foi quando abandonaram as travas e, como Mamonas, passaram a se relacionar diretamente com a plateia é que eles viraram um enorme sucesso."

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias