Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 27 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 27/10/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC OUT ROSA
PMMC COVID VERDE
Pmmc Sarampo Outubro
SOUZA ARAUJO

Mariana Godoy fala sobre os seus sonhos

29 MAI 2016 - 08h00

A intenção era tratar dos mais diversos assuntos e misturar desde temas políticos e econômicos a questões culturais e comportamentais em seu talk show “Mariana Godoy Entrevista”, exibido às sextas-feiras, às 22h45, na RedeTV!. Mas, depois de um ano no ar, Mariana Godoy assume que é na política mesmo que seu programa vai focar. Pelo menos enquanto a situação do Brasil seguir conturbada nessa esfera.

Seu programa completou um ano na grade da RedeTV!. Que balanço faz desse período?

Mariana Godoy - Passou tão rápido! E tem sido tão bom... Tivemos programas com apenas um convidado, outros com dois, três e até seis. Com música e sem música. Falando só de política e com muita participação do público ou falando da vida, apenas. Com nomes como Bibi Ferreira, Oscar, Erasmo Carlos, Ney Matogrosso, Toquinho... Algumas exclusivas, como Eike Batista e Miriam Dutra, repercutiram tanto que eu recebo retorno do público e de colegas até hoje.

Você se acostumou a comandar telejornais e, ao migrar para a RedeTV!, assumiu um talk show. Por mais que já realizasse entrevistas, como foi lidar com um formato inédito em sua carreira?

Mariana - Foi ótimo! Se reinventar aos 45 é um privilégio. O programa não tem nada a ver com a entrevista de bancada, com um telejornal ou mesmo com as reportagens para o jornalismo. Tenho só o diretor Ari Borges ou o editor Matheus Carvalho no ponto. É ao vivo, uma conversa. Eu posso reagir ao entrevistado, rir, chorar, me surpreender, levantar e até dançar, se der vontade.

Você se mostrou muito entusiasmada com a liberdade que estava conquistando na RedeTV!. Esse foi o fator mais decisivo para você querer mudar de emissora? Estava se sentindo limitada na Globo e, posteriormente, na Globonews?

Mariana - Fiquei 23 anos na Globo, os últimos três deles na GloboNews. Só saí porque queria voltar a São Paulo, onde meu marido ficou sozinho. Casamento à distância é bom só no primeiro mês. A liberdade que tenho na RedeTV! é completamente diferente de tudo que já experimentei profissionalmente. E isso não é uma crítica a ninguém. É só uma constatação.

Depois de um ano na RedeTV!, a relação de liberdade continua a mesma?

Mariana - Sim, cada vez melhor. Franz Vacek (superintendente de jornalismo e esporte da emissora) continua apoiando o jornalismo e investindo na programação. Agora, com Elias Abrão (superintendente artístico), a casa ganha também mais qualidade na grade artística. A RedeTV! está em constante evolução.

Seu programa é realizado ao vivo. Que benefícios isso traz para você, como entrevistadora?

Mariana - Adrenalina. Tenho de estar "ligada" o tempo todo. Mas acho que é bacana para quem assiste, também. Não faria sentido pedir para o público participar online se não fosse ao vivo. Muita gente assiste aos programas na TV com o celular na mão, mandando tweets sobre a programação.

Que entrevista você queria ter feito nesse primeiro ano que não aconteceu e ainda tenta realizar?

Mariana - A prometida entrevista com Dilma Rousseff.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias