Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sexta 15 de novembro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/11/2019
PMMC NOVEMBRO AZUL
PMMC SEGURANÇA
Pmmc Refis 2019
PMMC MIGO
Caderno D

Paciente tetraplégico de Hospital Auxiliar lança livro

Edione produziu o livro com o auxílio da equipe assistencial do hospital

Por Isabelle Santini - de Suzano02 NOV 2019 - 18h00
Paciente tetraplégico de Hospital Auxiliar lança livroFoto: Munique Kazihara/Divulgação
Com o objetivo de transmitir uma mensagem e lição de vida e superação, o paciente Edione Ferreira da Silva, de 35 anos, lançou na sexta-feira (1º) o livro 'Uma história de vida', na unidade do Hospital Auxiliar de Suzano (HAS), uma das unidades do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP), onde está internado desde 2009. Edione ficou tetraplégico aos 25 anos, quando foi separar uma briga de amigos e acabou atingido por um disparo acidental, deixando-o sem movimentos do pescoço para baixo. 
 
Edione produziu o livro com o auxílio da equipe assistencial do hospital. Com o serviço de Terapa Ocupacional (TO) aprendeu a pintar quadros com a boca e escreveu o livro com essa parte do corpo. A mãe de Edione, Antonia Ferreira da Silva, afirmou que o lançamento do livro é um sonho realizado. "Ele está há 10 anos no hospital, isso não é fácil. Mas hoje ele venceu. Tive ajuda do pessoal do hospital e eles são uma família para o Edione. Tenho certeza de que meu filho vai vencer ainda mais".
 
"Comecei a pensar que não é porque eu estava no hospital que teria que parar de viver. Quis transmitir uma mensagem e incentivar as pessoas a viver com mais amor no coração", diz Edione.
 
O oficial administravo do HAS, Reginaldo Santos, levou a história de Edione para a editora APMC. "Intermediei os contatos entre a editora e o paciente e deu tudo certo. O Edione ficou muito feliz".
 
Janeide de Sousa, a representante da editora, comenta que a APMC ajuda os autores que não têm recursos para publicar um livro. "É emocionante a história dele, a única coisa que ele precisava era de ajuda para mostrar isso às pessoas. E foi isso o que fizemos. O ajudamos e enquadramos a história em forma de livro. Isso é desafiador e os profissionais do hospital o ajudaram bastante".
 
A filha de Edione, Larissa Ferreira, de 12 anos reitera: "Meu pai é tudo para mim. É uma lição de vida e fico feliz em poder ver a felicidade dele. Agora vou me sentir mais perto dele com o livro".
 
O diretor executivo do HAS, Eduardo Santocchi, também esteve presente no lançamento do livro e disse que "é algo que traz para a gente uma recompensa. É algo muito maior do que a missão do hospital. O mérito total é do autor, que recebeu ajuda de inúmeros profissionais. É algo que pode ser disseminado além dos muros do hospital. Realmente não tem preço para quem está na administração". 
 
A terapeuta ocupacional do hospital, Elisa Sakamoto, acompanhou o Edione na produção do livro. “Ele tinha começado a escrever com outra terapeuta que não faz mais parte da equipe. Eu acompanhei e retomei o livro com ele. Fico tm contente que um paciente tenha conseguido fazer um trabalho desse, pois essa é a nossa missão, sempre incentivá-los”.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias