Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 20 de agosto de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 19/08/2019
PMMC - TRATA BRASIL
CENTERPLEX 15 A 21/08
Caderno D

Portal ‘Painel de Jornalismo de Dados’ será lançado na região

Ferramenta vai facilitar compreensão de informações e de dados de interesse público da região

Por Daniel Marques - de Suzano31 MAI 2019 - 23h38
Jornalista Jamile Santana falou sobre o novo portalFoto: Bruna Nascimento/DS
Com o intuito de facilitar a compreensão da população para dados e informações de prefeituras, câmaras e outros níveis de governo, o portal 'Painel de Jornalismo de Dados' será lançado na internet na próxima sexta-feira (7).
 
A ferramenta servirá como alternativa para a população que pretende saber o que acontece nas cidades do Alto Tietê. O portal será como um "tradutor de dados" que são publicados nos sites das prefeituras. Desta forma, a linguagem e estrutura dessas informações ficarão mais fácil de serem compreendidas para a população.
 
Um dos objetivos do portal é dar cursos para o cidadão, para que ele aprenda a mexer com dados e entenda que tem direito ao acesso à informação. 
 
Em entrevista exclusiva ao DS, a jornalista Jamile Santana, idealizadora do projeto, explicou como funciona a ferramenta e a importância que ela tem para o cidadão. "Queremos facilitar o entendimento para as pessoas. Optamos pela região para criar essa cultura de que a população precisa olhar para a cidade e o bairro em que elas moram", afirmou.
 
Segundo ela, quanto mais acesso o cidadão tiver a esses dados, mais fácil será a luta contra as notícias falsas (fake news). "Isso é bom para o jornalista porque o coloca em posição de essência. A sociedade passa a entender a importância de consumir informação de uma fonte confiável", comentou.
 
A ideia é fazer conteúdo guiado por dados públicos das prefeituras do Alto Tietê e solicitar informações via lei de acesso à informação. "Quando tem um governo cuidando da cidade, ele produz uma série de informações que não são apenas dele. São muito mais do cidadão, que fica com a cidade quando aquele político sai. É direito dessas pessoas compreenderem essas informações", afirmou.
 
Mais do que explicar para o cidadão o significado dos dados, o projeto quer passar esse trabalho para todas as cidades, principalmente para os municípios menores, onde a transparência das prefeituras é mais difícil.
 
"Em um desses cursos vamos colocar um dicionário dos vocabulários. Todo o portal de transparência tem que ter, mas nem todos têm. Tinham que ter um glossário, explicando cada nomenclatura", concluiu.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias