Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sexta 04 de dezembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 04/12/2020
Sec de Governo - Educação Kit de Atividades 02 - Dezembro
Sec de Governo - Educação Kit de Atividades - Dezembro

‘Procurando Dory’ e ‘Porta dos Fundos’ estreiam hoje no cinema de Suzano

30 JUN 2016 - 08h00

A comédia nacional “Porta dos Fundos – Contrato Vitalício” e a animação “Procurando Dory” estréiam, hoje, no cinema de Suzano. O primeiro se refere a primeira produção cinematográfica do grupo humorístico (de mesmo nome), fenômeno na internet, que conquistou o público principalmente pela divulgação de suas paródias e esquetes no canal do YouTube, migrando posteriormente para a TV (no canal Fox). Já o segundo trata-se da sequência de “Procurando Nemo” (de 2003). A animação conta uma divertida história de uma “peixa” azul bem atrapalhada e que se resolve aventurar em busca de seus pais. E para isso, ela conta com a ajuda de seus amigos, os peixes-palhaços Nemo e Marlin.

Dory, a esquecida peixe azul, que ajuda Marlin na busca pelo seu filho em “Procurando Nemo”, conquistou o público e roubou a cena logo de cara. Quando a Pixar – estúdio responsável pela produção – começou a fazer sequências de seus principais filmes, como por exemplo “Monstros S.A.” e “Toy Story”, muitos se perguntaram quando os personagens de “Procurando Nemo” voltaria às telonas. E mais de uma década depois surge “Procurando Dory”, que teve o primeiro trailer divulgado em novembro do ano passado atiçando a curiosidade dos fãs. Nos Estados Unidos, o longa entrou em cartaz a cerca de dez dias e  estabeleceu um novo recorde para a estreia de um filme de animação, com arrecadação em bilheteria de aproximadamente US$ 136 milhões de dólares.

A história mostra Dory, que após ser tomada por uma saudade repentina de seus pais, decide sair para procurá-los. Marlin e Nemo partem com ela na jornada até a Califórnia, suposto lugar em que moram os pais da “peixinha azul”. Eles acabam se perdendo e Dory, capturada por humanos, é levada ao Instituto de Vida Marinha, que tem como objetivo cuidar dos peixes para devolvê-los ao mar. O filme divide-se, então em duas buscas: a de Nemo e Marlin pela desmemoriada Dory ; e a de Dory por seus pais. A classificação etária é de livre e o filme tem duração de cerca de uma hora e quarenta minutos.

PORTA DOS FUNDOS

O primeiro longa da trupe - famosa na internet -, foi dirigido por Ian SBF, e conta a história do diretor de cinema Miguel, interpretado por Gregorio Duvivier, que surge nas telonas todo barbudo, míope e mal arrumado. E do ator Rodrigo, vivido pelo humorista Fábio Porchat. Os dois são amigos que produzem filmes juntos. O longa vem composto do já tradicional humor ácido, característico do Porta dos Fundos, além de críticas direcionadas ao universo das celebridades.

A história começa quando um dos filmes da dupla é premiado no mais importante festival de cinema do mundo. Empolgados com a premiação, eles decidem sair para comemorar e “beber todas”. Em meio a muitos drinques, ambos assinam, em um guardanapo de bar, um contrato vitalício em que prometem trabalhar juntos para sempre. Porém, naquela mesma noite, Miguel desaparece misteriosamente no banheiro do quarto do hotel onde estão hospedados. Dez anos se passam, e o diretor reaparece no momento em que Rodrigo volta a participar da importante premiação de cinema, só que desta vez como jurado, já que se tornou um ator consagrado.

Rodrigo entra no mesmo quarto de hotel onde havia se hospedado há uma década, e dá de cara com ninguém menos do que Miguel. Justificando seu sumiço, o diretor conta que foi abduzido por seres alienígenas e levado ao centro da Terra. E diz que quer contar essa história em um filme. Miguel, então, convoca Rodrigo para estrelar a sua nova trama. Já famoso, o ator se vê obrigado a honrar o contrato que assinou, mesmo sabendo que ele poderá destruir a sua carreira.

O elenco traz ainda os atores Luis Lobianco, Thati Lopes, Rafael Portugal, Totoro, Antonio Tabet, João Vicente de Castro e Marcos Veras.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias