Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 12 de dezembro de 2018

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 11/12/2018
PMMC BAZAR SOLIDARIO 2018
MRV DEZEMBRO - 13º EM DOBRO
PMMC DEZEMBRO - SALA DO EMPREENDEDOR

Professor e escritor, Sersi Bardari fala de livros e importância da leitura

Professor destaca importância da adaptação de discurso diante à linguagem informal das redes sociais

Por Marília Campos - de Suzano29 NOV 2018 - 23h48
Sersi Bardari concedeu entrevista ao DSFoto: Bruna Nascimento / Divulgação
O Programa DS Entrevista recebeu nesta quinta-feira (29) o professor e escritor Sersi Bardari. Jornalista, mestre e doutor em Letras, ele repercutiu a importância do hábito da leitura nos dias de hoje, diante a tanta informação recebida pela internet, sobretudo mediante as redes sociais. 
 
Para o especialista em Ciências da Linguagem, a escrita apressada e sem aprofundamento não deve ser tomada como única realidade. 
 
Logo, a adaptação do discurso é imprescindível para a plena comunicação.
A ascensão da internet trouxe velocidade à informação, mas não o tempo para reflexão sobre a mensagem transmitida. 
 
A linguagem própria desenvolvida, ao longo dos últimos anos para a rápida transmissão de ideias, é resultado da interação social entre os indivíduos adeptos do meio, seja ele pelas redes sociais, como no Facebook ou Twitter, ou por meio de aplicativos de mensagem, como o famoso Whatsapp. 
 
"O objetivo ali é causar impacto para a reprodução da mensagem, como se você falasse com seu amigo. Este meio é para tal propósito", considera.
 
O maior desafio perante a esta rotina é manter vivo o hábito da leitura de outros meios, como revistas, jornais impressos e também os livros. 
 
"Tem de saber transitar e adaptar o discurso à audiência e ao canal", diz ao diferenciar a linguagem adotada no Whatsapp e em um artigo, por exemplo. "É possível observar essa adaptação até mesmo entre a linguagem de TV, voltada ao público geral, e um jornal elitista".
 
Para que haja esta flexibilidade, o único remédio é a leitura. Conforme a última pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, 44% da população brasileira não lê e 30% nunca comprou um livro. "Isso é preocupante porque revela o descaso com a educação básica no País. O gosto pela leitura tem que ser iniciado nos primeiros anos de vida. A gente sabe que muitas famílias não passam esse hábito porque estão ocupadas em lutar pela sobrevivência". 
 
Ao pontuar a desigualdade, o escritor acredita que cabe à escola consolidar este incentivo. "Eu sei da luta e empenho dos professores, mas também sei das condições do nosso ensino público. Precisamos acordar para o fato de que uma nação se faz com educação".
 
Revista científica
 
Sersi leciona na Universidade de Mogi das Cruzes (UMC) há quase 25 anos, onde encabeçou o projeto de uma revista científica da instituição. 
 
A plataforma eletrônica, a partir do Open Journal System, dispõe de uma nova edição a cada semestre, com acesso gratuito aos trabalhos acadêmicos das áreas Jurídica; Sociais Aplicadas; Exatas e Tecnologias; Saúde e Biológicas; Educação, Comunicação e Artes. 
 
"O pessoal se engajou. Precisamos de um conselho consultivo e professores doutores para avaliar, por isso convidamos professores de outras universidades. Foi um trabalho garimpar profissionais com disposição para colaborar, sem eles não poderíamos. A próxima edição sai em fevereiro", anunciou. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias