Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sexta 25 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/09/2020
ÚNICCO POÁ
Pmmc Sarampo
PMMC COVID SAÚDE
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Teatro da Neura apresenta peça hoje

21 NOV 2015 - 07h00

    O Teatro da Neura ocupa o Espaço N de Arte e Cultura, hoje, com a apresentação do espetáculo "Quando o Mar de Tão Grande Virou Teto", que conta com dramaturgia de Antônio Nicodemo. Encenada às 20 horas, a peça é dirigida pelos atores Amabile Luz, Fernandes Junior e Tuane Vieira. Os ingressos custam R$ 10, com meia-entrada para estudantes, idosos, professores da rede pública e moradores dos bairros Jardim Imperador e Cruzeiro do Sul, mediante comprovação de endereço. O centro cultural fica na Rua José Garcia de Souza, 692, no Jardim Imperador, em Suzano.

    Criada para ser apresentada, em 2013, na Casa da Coruja - Múltiplas Artes, centro cultural que a companhia teatral dividiu com mais quatro coletivos, a peça completa dois anos de existência e, assim como a sua estreia, marca um período de celebração para a companhia teatral. Isso porque, após percorrer Poá, no Espaço Cultural Opereta e na Tenda de Umbanda Estrela do Mar; Mogi das Cruzes, no Baratotal; e São Paulo, no Teatro do Incêndio, o grupo dá vida ao espetáculo, pela primeira vez, em sua sede, encerrando as apresentações da companhia teatral neste ano.

"A força do espetáculo é tamanha que chega a emocionar o elenco, composto por atores convidados e da companhia teatral. A apresentação na nossa sede faz com que relembremos a maneira e o motivo da peça, que tem como principal característica se encaixar a diversos tipos locais, ter nascido. Para o Espaço N, ela será pensada de outra forma, sendo adequada ao ambiente", pontua Nicodemo, fundador do Teatro da Neura, que completou 11 anos de trajetória em maio.

"Quando o Mar de Tão Grande Virou Teto" convida o público a conhecer a história de uma vila em que o mar tem vontade própria, cobrando promessas que não são cumpridas. Dessa forma, há Alceu, que nasce duas vezes; Alcira, com casamento marcado para sábado, mas que ainda não tem vestido; Mariana, que muda de cor com a irmã para atravessar as águas do mar; e um anjo. Este último cai com a chuva e não quer virar sereia. Há também Cecília, personagem que não cumpre suas promessas.

Segundo o ator Fernandes Junior, o Cidão, diretor geral do Teatro da Neura, a experiência de dirigir a produção é um ato de generosidade. "É prazeroso partilhar a direção com a Tuane e a Amabile, e consultar o Antônio, dramaturgo do espetáculo, nos ensaios”.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias