Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 28 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 27/09/2020
ÚNICCO POÁ
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
Pmmc Sarampo
PMMC COVID SAÚDE

Teatro da Neura prepara estreia de ‘O Menino Gigante’ em Suzano

07 AGO 2016 - 08h00

"O Menino Gigante ou Os Dez Fevereiros - Um Ensaio Para o Sábado de Aleluia", montagem do Teatro da Neura, estreia no próximo dia 13 em Suzano. O espetáculo é a continuação da pesquisa da "Trilogia dos Sacros Dias", iniciada em 2012 e está em sala de ensaio desde outubro de 2015. A montagem designada "realista fantástica", dá novo significada para a fé e traz elementos da trajetória dos integrantes, unindo vivências pessoais e de seus antepassados, além de acrescentar elementos de tradições populares brasileiras. A direção é do dramaturgo Antônio Nicodemo. A estreia ocorrerá no Espaço N de Arte e Cultura (sede do Teatro da Neura), às 20 horas.

Escrito por Antônio Nicodemo, que divide a direção com Lígia Berber, o espetáculo pode ser assistido até o fim do mês, aos sábados e domingos, e tem ingressos por R$ 10. Há meia-entrada para estudantes, idosos e moradores do Jardim Imperador, mediante comprovação de endereço. As entradas estão sendo vendidas antecipadamente. Para adquiri-las, basta comparecer à sede do grupo.

Com um elenco composto por convidados e integrantes da companhia teatral, a peça aborda a história de Bárbara, que tem como missão fazer com que a cabeça do filho atinja o céu antes de seus 10 anos. Apaixonada pelo marido morto, ela continua a engravidar dele por espontaneidade e afeto. Na trama, há também a madrinha cega, que lê o futuro na arcada dentária; a tia morta, que esqueceu de deitar; e a avó, que não anda e recebe visita de anjo; dentre outros.

De acordo com Antônio Nicodemo, que também é fundador da companhia teatral, o espetáculo teve como pontapé inicial a imersão na cultura religiosa da comunidade do Morro da Sereia, situado no bairro Rio Vermelho, em Salvador, na Bahia.

"A vivência em Salvador foi muito importante para o desenvolvimento do espetáculo. No entanto, ele só se tornou ainda mais possível graças a participação dos atores, tanto os integrantes do grupo quanto os convidados, que compartilharem vivências pessoais sobre fé, religiosidade e tradição. A expectativa para a peça é muito grande”, comenta o dramaturgo.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias