Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 14 de outubro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 11/10/2019
CENTERPLEX 11/10 A 18/10
Secom Segurança
Villa Europa
Paralisação

15 escolas aderem à greve em Suzano; aulas serão repostas

Outras 28 escolas funcionaram de forma parcial nesta sexta-feira (14). Transporte circulou, e bancos aderiram a greve

Por Daniel Marques - de Suzano14 JUN 2019 - 23h58
Trens funcionaram normalmente, apesar da greve geral contra Reforma da PrevidênciaFoto: Munique Kazihara/DS
A Secretaria Municipal de Educação de Suzano afirmou, por meio de nota, que 15 das 73 escolas municipais aderiram totalmente à paralisação ocorrida nesta sexta-feira (14) em todo o Brasil. Outras 28 unidades funcionaram de forma parcial e 30 não aderiram. 
 
De acordo com a pasta, haverá reposição do conteúdo aos alunos das unidades que tiveram os trabalhos paralisados, não havendo prejuízo pedagógico aos estudantes da rede municipal. 
 
Transporte
 
Ainda em nota, a prefeitura de Suzano afirmou que a empresa que opera o Transporte Público na cidade operou com 80% da frota, o que aumentou de 2 a 3 minutos o intervalo entre as linhas e que não houve prejuízo aos usuários. As informações foram passadas pela própria empresa.
 
Já a Secretaria de Transporte e Mobilidade Urbana disse que o fluxo de veículos nas vias da cidade aumentou um pouco, mas sem nenhuma ocorrência ou congestionamento relevante. Mesmo assim, o número de agentes de trânsito nas ruas foi reforçado de forma preventiva.
 
CPTM
 
Os trens das linhas 11-Coral e 12-Safira da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) circularam normalmente ontem e não citaram alguma ocorrência em suas dependências.
 
De acordo com o diretor do Sindicato dos Ferroviários da Central do Brasil (que defende os funcionários das linhas 11-Coral, 12-Safira e 13-Jade da CPTM), Joel de Almeida, foi realizada na tarde de quinta-feira (13), uma assembléia na sede do sindicato que definiu, de forma unânime, o cancelamento da greve por parte dos ferroviários.
 
O motivo foi a multa de R$ 1 milhão citada pela desembargadora na liminar emitida pela justiça, exigindo o expediente normal. Inicialmente, os ferroviários mantiveram a decisão de realizar a greve, conforme noticiado pelo DS na quinta-feira (13).
 
Porém, resolveram voltar atrás na assembléia realizada na tarde do mesmo dia.
 
Outros serviços
 
A Prefeitura ainda afirmou que serviços administrativos e de saúde não foram afetados com a greve na cidade.
 
Circulando pela região central, o DS constatou que os bancos entraram em greve ontem. Além disso, a agência de Itaquaquecetuba da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) não funcionou normalmente. 
 
No entanto, a companhia informou, em nota, que os consumidores foram atendidos na unidade do Poupatempo da cidade.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias