Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 30 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 30/09/2020
Pmmc Sarampo
SOUZA ARAUJO
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
ÚNICCO POÁ

2,8 mil criminosos estão na base de dados do acervo fotográfico da PM

20 SET 2015 - 08h01

Mais de 2.825 criminosos que residem em Suzano e agiram ou agem na cidade praticando furtos possuem registro no Fotocrim, sistema da Polícia Militar (PM) responsável por armazenar fotos e informações dos transgressores da lei. O programa traz dados físicos dos criminosos como cor da pele e dos olhos e tipo de cabelo, além de identificar os locais que frequentam, as relações que mantém com outros indivíduos que passaram pelo sistema prisional ou qualquer outra característica que ajude no reconhecimento.

"É uma forma de ajudar o policial a identificar essas pessoas. Criar uma memória fotográfica", relatou o comandante do 32º Batalhão da Polícia Militar Metropolitano (BPM/M), tenente-coronel Paulo Sérgio Merino.

As fotos são tiradas de frente e de perfil. O acervo conta, inclusive, com imagens de cicatrizes e tatuagens dos criminosos registradas em diferentes ângulos. As pesquisas no programa ainda podem buscar os criminosos pelo tipo de crime que praticaram e se agiram sozinhos ou com parceiros.

"Todos os programas do Sistema de Inteligência Policial têm como objetivo agilizar nossas ações e torná-las mais assertivas. Com todas essas informações em mãos podemos nos reunir com os responsáveis pelo policiamento e verificar se a mancha criminosa teve alteração e como podemos agir", concluiu o tenente-coronel.

Com isso, a PM ressaltou a importância da vítima registrar o Boletim de Ocorrência (B.O) logo que o crime seja constatado. Os B.O.s podem ser feitos de forma física, nas delegacias, ou eletronicamente, pela internet. Eletronicamente, a vítima pode registrar os crimes de roubo e furto; perda de objetos e documentos; ameaça; injúria, calúnia e difamação, acidente de trânsito sem vítima; desaparecimento e encontro de pessoa. Os demais só poderão ser registrados nos Distritos Policiais (DPs).

A PM ressaltou ainda o uso do Disque-Denúncia 181 para a denúncia de tráfico de entorpecentes. O comando explica que esta é a melhor forma para obter sucesso no combate deste crime. A ligação é sigilosa e as denúncias podem ser efetuadas de qualquer telefone.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias