Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sábado 24 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/10/2020
PMMC OUT ROSA
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
ÚNICCO POÁ
Reisinger Ferreira
PMMC MULTI 2020

291 pessoas aguardam resultado de exames que detectam a dengue

17 MAR 2016 - 08h01

Com a epidemia de dengue, e outras doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, os moradores de Suzano com sintomas semelhantes ao da dengue procuram as Unidades Básicas de Saúde (UBS) para realizar o exame. Hoje, a cidade tem 120 pessoas aguardando receber o resultado das coletas de sangue que identificam a doença. Examinados no Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo, os resultados chegam a demorar um mês para serem encaminhados à Suzano. Em Mogi das Cruzes, 171 pessoas aguardam com suspeita de dengue, ou seja, são 291 pessoas na região.

Alternativa para amenizar os riscos da espera para identificar a doença, Suzano fez a aquisição de seis mil testes rápidos, que quando usados no pacientes que apresentam sintomas há menos de três dias, o resultado saí em apenas 30 minutos. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, este teste rápido está disponível nas unidades do Pronto Atendimento (PA) de Palmeiras e do Pronto-Socorro (PS) da Santa Casa.

A Prefeitura informou também que o exame convencional, usado em pacientes com mais de três dias de sintomas, é realizado depois do sexto dia que o paciente apresenta os sintomas e tem resultado em dois dias. Apesar disso, devido a alta demanda recebida no instituto e a falta de kits de sorologia que não estão sendo encaminhados pelo Ministério da Saúde, não há previsão para entrega dos exames.

Mesmo enquanto o resultado do exame não chega, as equipe de controle da pasta vão até a residência do paciente com suspeita de dengue e já fazem a varredura em busca de criadouros do mosquito. Devido a epidemia, 100 profissionais da saúde, médicos e enfermeiros, receberam uma capacitação ontem para o diagnóstico mais rápido e preciso da doença, assim como o tratamento mais efetivo (veja mais em matéria nesta página).

MOGI DAS CRUZES

Já em Mogi das Cruzes, 171 moradores aguardam os exames suspeitos de dengue que encaminhados para o Instituto Adolfo Lutz desde o início deste ano. Devido aos atrasos, desde o dia 7 deste mês, a Prefeitura assumiu a realização da sorologia para dengue, arcando com os custos dos exames com recursos municipais.

O DS entrou em contato com a assessoria do Ministério da Saúde para saber sobre a distribuição dos kits de sorologia, que tem dificultado o trabalho do instituto, mas até o fechamento da reportagem não encaminhou resposta.

Conforme o DS publicou anteriormente, desde o início do mês passado as cidades da região estão sendo prejudicadas por conta no atraso da entrega dos kits que detecta a dengue. Por conta do problema, os municípios decidiram comprar os kits para continuar a fazer o diagnóstico. Eles detectam anticorpos da doença a partir da amostras de sangue dos pacientes.

Na análise é possível verificar se a pessoa teve a doença semanas após os sintomas e é recomendada principalmente para casos graves ou para pacientes de maior risco como gestantes, crianças, idosos e pessoas com doenças crônicas. Os testes também são usados por municípios como estratégia para diferenciar a dengue de outras doenças que costumam confundir os profissionais de saúde, como zika e chikungunya.





Foto: divulgação/governo do estado do rio de janeiro

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias