Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sábado 26 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/09/2020
PMMC COVID SAÚDE
Pmmc Sarampo
ÚNICCO POÁ
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

31ª Festa da Cerejeira atrai suzanenses ao Bunkyo

17 JUL 2016 - 08h01

Durante as primeiras duas horas da 31ª Festa da Cerejeira de Suzano cerca de cinco mil pessoas circularam na Associação Cultural Suzanense, o Bunkyo. O evento, que teve início às 10 horas de ontem, ofereceu atrações musicais, exposição e venda de artesanato e artigos japoneses, além de barracas de alimentação e o famoso Yakisoba que causou fila desde a manhã de sábado.

O DS esteve no local no final da manhã de ontem e a expectativa dos organizadores é que durante todo o dia de ontem cerca de 20 mil pessoas passassem pelo local e que o número se repita durante este domingo. Hoje a festa se inicia a partir das 10 horas e deve ir até às 23 horas. Este ano, a festa traz a volta do concurso de misses, que se encerrou em 2010. O local está contando, desta edição, com 55 barracas diferentes.

"O movimento ainda está tranquilo. Fica bom mesmo no sábado à noite e no horário de almoço de domingo", contou um dos organizadores do evento, Marco Moribe. Todas as barracas são organizadas por comerciantes que alugam o local. Já no refeitório da Associação são vendidos o famoso Yakisoba e o Udon. "Todo o dinheiro vai para o Associação, para o sustento do espaço", explicou Marco.

Umas das especialidades da festa este ano é o doce japonês 'Sakura Moti', feito com arroz que é tradicionalmente enrolado em uma folha da cerejeira. "Aqui é o único lugar que você vai encontrar o doce. Vai uma folha da cerejeira que é pego das árvores daqui", explicou o presidente da Associação, Masachika Takaki. A moradora de Suzano, Ana Carla Mantoan, de 37 anos, foi à festa com seu marido e os dois filhos na manhã de ontem. Ela conta que o passeio é tradição.

"Eu sempre venho. A melhor parte é a comida. Viemos mesmo para pegar o Yakisoba, mas está muito cheio", explicou. (R.J.)

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias