Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 23 de julho de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 22/07/2019
PMMC INVERNO
Centerplex Rei Leão
PMMC FÉRIAS
PMMC ORQUIDEAS
PMMC AGASALHO

33 servidores do IFSP entram em greve por tempo indeterminado

21 AGO 2015 - 08h01

Ao todo, 33 servidores administrativos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP), em Suzano, estão em greve por tempo indeterminado. A unidade conta com 78 funcionários. Os professores, inicialmente, não aderiram à paralisação. As aulas estão sendo ministradas normalmente, porém sem o suporte técnico necessário. Com a greve, a secretaria, a biblioteca, a inspetoria, os laboratórios e o serviço sociopedagógico da instituição encontram-se fechados.

A paralisação da IFSP de Suzano complementa a greve nacional da categoria, que foi deflagrada pelo Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe), no dia 13 de julho. Os trabalhadores reivindicam, dentre outras coisas, o reajuste de 19,6%, em única parcela, em 2016; a reposição de perdas salariais pelo acúmulo de inflação ao longo dos anos e a estruturação da carreira com benefícios e salários mais igualitários entre os servidores. O sindicato quer agora aumentar a adesão à greve.

"Estamos realizando assembleias para mobilizar mais servidores e fazer a greve ganhar mais força. Com um número maior de grevistas, esperamos exercer uma pressão maior no governo. Nossa proposta inicial era de 27% e já recuamos para se ter maior margem de negociação. E é muito mais que questão salarial, queremos uma estruturação da carreira", explicou o presidente da sessão sindical São Paulo do Sinasefe, Paulo Roberto Bomfim.

Além da unidade em Suzano, as unidades do IFSP de Votuporanga, São Carlos e Araraquara também aderiram à greve. Em nível nacional, o sindicato da categoria informou que a paralisação atinge 24 estados e mais de 220 instituições de ensino estão com as atividades suspensas.

Os servidores também protestam contra o corte de R$ 9,4 bilhões no orçamento geral da Educação deste ano, que ocorreu devido ao contingenciamento de despesas no País. "A medida afeta diretamente os estudantes e os servidores do IFSP. Neste ano, por exemplo, houve cortes em programas de monitoria e atraso no pagamento de bolsas de iniciação científica e estudantil. Sem contar que as obras de expansão do campus aqui de Suzano foram suspensas", disse o assistente de alunos e um dos integrantes do comando de greve do Campus Suzano do IFSP, Efraim Caetano.

O Campus Suzano atende mais de 600 estudantes em quatro cursos de nível técnico, quatro de nível superior e uma pós-graduação.

 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias