Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 20 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 18/10/2020
ÚNICCO POÁ
Pmmc Sarampo Outubro
Reisinger Ferreira
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC MULTI 2020

333 mil veículos que trafegam na região terão de usar farol baixo

07 JUL 2016 - 08h00

A partir de amanhã, o uso do farol baixo aceso durante o dia em rodovias será obrigatório. Aproximadamente 333 mil veículos circulam diariamente nas vias do Alto Tietê e terão que adotar a mudança. Quem for flagrado com as luzes apagadas pode receber multa de R$ 85,13 e quatro pontos na carteira de habilitação. A nova lei teve um período de 45 dias de adaptação, que se encerra hoje.

O objetivo da nova lei, que alterou o Código Brasileiro de Trânsito (CTB), é aumentar a segurança nas estradas, reduzindo o número de acidentes frontais.

Nas sete rodovias que cortam as cidades do Alto Tietê, 333.591 veículos circulam diariamente. A informação é divulgada no site do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e é referente às rodovias Ayrton Senna (SP-70), Índio-Tibiriçá (SP-31), Dom Paulo Rolim Loureiro (SP-98), a Mogi-Bertioga, Alberto Hinoto (SP-56), a Henrique Eroles, trecho de Itaquaquecetuba à Guararema, e a Pedro Eroles (SP-88), a Mogi-Dutra, além do Rodoanel. Os dados são referentes à circulação diária em 2015.

Já no Trecho Leste do Rodoanel Mário Covas (SP-21), que recebe 30 mil veículos diários, o dado é referente ao mês de junho deste ano. Todos esses motoristas passam a ter que adotar a mudança. Desde o início do período de adaptação, as empresas do Programa de Concessão Rodoviária do Estado de São Paulo e a Polícia Rodoviária vêm orientando os motoristas nas praças de pedágios e com mensagens exibidas nos painéis eletrônicos instalados em vários trechos dos 6,4 mil quilômetros de rodovias da malha concedida.

Com o fim da adaptação, o motorista que não acender o farol baixo nas estradas ficará sujeito a penalidades. O descumprimento será considerado infração média, que prevê multa de R$ 85,13 e perda de quatro pontos na carteira de habilitação. A mudança não altera as regras para motociclistas, já obrigados por lei ao uso do farol baixo aceso durante o dia e à noite.

O uso de farol baixo nas estradas já era exigido durante a noite e madrugadas e em túneis. Autoridades de segurança viária passaram a recomendar a extensão também do farol baixo aceso durante o dia como forma de prevenir e reduzir acidentes. Com a alteração aprovada em 24 de maio pelo presidente em exercício, Michel Temer (PMDB), os motoristas devem acender o farol baixo inclusive nas rodovias que cortam trechos urbanos e em túneis com iluminação.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias