Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 21 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/09/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID SAÚDE

360 famílias ocupam prédios do 'Minha Casa, Minha Vida' no Nova América

21 NOV 2015 - 07h01

Aproximadamente 360 famílias ocuparam, entre a madrugada e a manhã de ontem, os 280 apartamentos do Conjunto Jardim Nova América, em Suzano. As moradias, ainda não finalizadas, foram tomadas por pessoas de diversas cidades da região, como Poá, Itaquaquecetuba, São Paulo, além de Suzano.

O conjunto é de responsabilidade da Caixa Econômica Federal (CEF) e faz parte dos empreendimentos desenvolvidos por meio do programa Minha Casa, Minha Vida. Portanto, caberá à Caixa solicitar a reintegração de posse à Justiça.

Os ocupantes justificaram a ocupação dizendo que as obras estariam paralisadas há mais de um ano. "Precisamos de moradia para pessoas com baixa renda. É um absurdo o que estão fazendo. Deixar essa obra paralisada há tanto tempo. Não podemos aceitar. Nos organizamos para fazer isso hoje, Dia da Consciência Negra, por uma questão relevante, ajudar quem precisa", destacou um dos porta-vozes dos novos moradores, Raimundo Erivaldo Sales Matos, o Índio Matos. É ele também um dos que fala em nome das famílias invasoras do Conjunto Santa Cecília, no Jardim Carla, em Suzano, ocupado em julho deste ano.

Segundo Matos, ainda durante a madrugada, viaturas da Polícia Militar (PM) estiveram no local para tentar impedir a entrada dos invasores, mas boa parte dos apartamentos já estava ocupada. “Conversamos com eles (policiais) e eles entenderam que não tinha o que fazer. Estamos ocupando este lugar e vamos cuidar dele. Vamos trocar telhas e consertar o que precisa", disse, apontando para alguns dos telhados dos blocos, em parte já sem telhas, para janelas com vidros quebrados e mato alto.

O porta-voz voltou a destacar que o local estaria "completamente abandonado". "É dinheiro público jogado no lixo. Tinha tanto material por aqui. Muita coisa foi levada. Não havia segurança alguma". O DS constatou ausência de itens instalados, como privada, pias e outros.

Procurada, a Prefeitura detalhou que as obras, no local, começaram em 2012. A entrega de dois empreendimentos, com 80 e 200 apartamentos, era prevista para o início de 2013. O objetivo seria beneficiar famílias suzanenses já previamente cadastradas no setor de Habitação.

A construtora responsável era a YPS que, no entanto, solicitou à Caixa reprogramação por diversas vezes, abandonando aos poucos a construção. A mesma construtora abandonou outras obras do mesmo programa no município.

A Prefeitura tem solicitado por diversas vezes à Caixa ao longo destes anos por meio de ofício e reuniões que o destrato entre Caixa e empresa fosse acelerado para que as obras fossem retomadas, justamente pelo risco de deterioração da construção e de invasões, inclusive se comprometendo a assumir as obras, mas a resposta obtida da instituição financeira foi de que a resolução ainda estava sendo analisada pelo setor jurídico.

A Prefeitura de Suzano ressalta que continuará respeitando a fila de famílias cadastradas nos programas habitacionais.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias