Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Quinta 23 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 23/11/2017
mrv
Em Suzano

400 unidades habitacionais serão entregues no 1º semestre de 2018

Além disso, 220 famílias serão retiradas da área de risco. Afirmação foi feita pelo secretário Elvis Vieira

Por Lucas Lima - De Suzano14 NOV 2017 - 12h01
Secretário concedeu entrevista ontem na rádio SP/Rio 101.5 FMFoto: Nilson Amâncio/DS
Quatrocentas unidade habitacionais - dos conjuntos Solar das Hortências e Solar das Oliveiras- serão entregues no primeiro semestre de 2018. A afirmação foi feita pelo secretário de Planejamento Urbano e Habitação de Suzano, Elvis José Vieira, em entrevista ao jornalista Ayl Marques, na rádio SP/Rio 101.5 FM. Além disso, 220 famílias serão retiradas da área de risco. Ele também frisou que há um projeto de transformar estes locais em áreas livres, como praças
 
De acordo com o chefe da pasta, todos os trâmites estão sendo resolvidos para que os apartamentos sejam entregues. Para um deles, a Prefeitura realizou o chamamento, entre outubro e novembro, de mais de 300 famílias, que serão contempladas. Elas deveriam entregar o dossiê, que comprova as informações do cadastro habitacional. Após finalizarem esse procedimento, os documentos serão enviados à Caixa Econômica Federal (CEF) para que a entidade analise e aprove os beneficiados. 
 
Elvis destacou que a entrega de unidades habitacionais em Suzano era um problema, que agora foi solucionado. Além disso, comentou que a intenção é zerar o déficit habitacional. "Esse era um grande desafio. O enfrentamos e estamos colocando a casa em ordem literalmente. Na história do município não houve tantas reintegrações de posse. Só neste governo fizemos cinco apoios à Polícia Militar (PM), que acata a decisão da Justiça. Vamos entregar as 400 unidades dos conjuntos, que são localizados no Jardim Fernandes e contam com 220 unidades cada um, no primeiro semestre de 2018. Dependeremos apenas da aprovação da CEF. A lista de espera das unidades habitacionais, agora as pessoas podem confiar. Fizemos sorteio dessa última vez e deu tudo certo", enfatizou.
 
Em relação às famílias que vivem em áreas de risco, a remoção acontecerá por meio de um trabalho social. "Vai ser um trabalho efetivo de dia a dia para convencer a todos. Explicaremos que correm risco de vida, não apenas por estarem em um local com possibilidade de desmoronamento, mas também com problemas de saúde. Muitos dessas áreas têm esgoto a céu aberto e animais que não contribuem para uma boa saúde. E todas essas famílias serão encaminhadas para conjuntos", comentou o secretário.
 
Elvis ainda destacou que as áreas poderão servir para construção de áreas públicas. "Podem ser utilizadas para outros fins. Como áreas livres e até mesmo praças", completou.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias