Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 27 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 26/09/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID SAÚDE
ÚNICCO POÁ
Pmmc Sarampo

46% dos alunos não sabem fazer conta e 15% têm dificuldade de ler

19 SET 2015 - 08h01

Em Suzano, 46,5% dos alunos do 3º ano do Ensino Fundamental não sabem fazer contas simples de Matemática. Além disso, 15,39% terminam a série sem conseguir ler um texto e 16,47% têm dificuldades para escrever. Os dados são da Avaliação Nacional de Alfabetização (ANA), divulgados pelo Ministério da Educação (MEC).

As médias percentuais em Suzano são menores do que a nacional, onde 57,07% das crianças não conseguem resolver problemas simples de Matemática e 22% têm dificuldades de ler um texto, por exemplo. Mas são maiores que a média estadual, onde 38% dos alunos vão mal em Matemática, 12,14% têm desempenho ruim em leitura e 12,6% têm dificuldades em escrever.

As provas foram realizadas entre 17 e 28 de novembro do ano passado e tem o objetivo de aferir o nível de alfabetização e letramento em Língua Portuguesa e alfabetização em Matemática, por meio de testes cognitivos. Em Suzano, 2.252 estudantes participaram da avaliação no desempenho de escrita e leitura, e 2.270, em Matemática.

AVALIAÇÃO

No quesito leitura, a avaliação do MEC foi dividida em quatro níveis. Os maiores percentuais são no segundo (31,1%) e no terceiro quesito (39%), no qual os alunos além de conseguir ler, conseguem reconhecer a finalidade do texto e identificar o assunto.

Já com relação à escrita, o melhor desempenho é no nível quatro (67,22%), em que o aluno já está em um nível mais avançado. No nível 1 e 2, do qual somam 16,47% dos alunos, a avaliação identificou que as crianças não conseguem escrever ou estabelecer referência entre a palavra sonora.

Na Matemática, o número de crianças que tiveram desempenho ruim (nível 1 e 2) superam os que tiveram uma ótima avaliação. Neste último caso, por exemplo, mais de 31,45% das crianças alcançaram mais de 575 pontos, porém 46,5% não conseguem fazer contas simples.

PESQUISA

O Ministério da Educação afirmou que a avaliação traz um retrato dos problemas no ensino e como a pasta pode agir, de acordo com cada município. Em nível nacional, a ANA indica a necessidade de evoluir nos índices de alfabetização dos mais de 20% dos estudantes que estão no nível 1 em leitura e matemática e dos 35% que ainda não conseguem escrever textos. Os dados da avaliação confirmam a influência de fatores alheios à escola no processo de ensino-aprendizagem, principalmente a desigualdade social.

O cálculo da previsão e participação na avaliação considera as informações declaradas ao Censo da Educação Básica no ano de 2014. Para participar da avaliação, a escola deveria ter pelo menos 10 estudantes matriculados no 3º ano do Ensino Fundamental. Para ter seu resultado divulgado, a escola precisou cumprir o critério de 80% de estudantes participantes.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias