Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 25 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/10/2020
PMMC COVID VERDE
PMMC MULTI 2020
Pmmc Sarampo Outubro
Reisinger Ferreira
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

5 mil podem ser beneficiados com crédito para compra de material

02 AGO 2016 - 08h00

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Construção de Mogi e Região estima que cerca de cinco mil trabalhadores do setor podem ser beneficiados com a reformulação da linha de crédito para comprar material de construção. A expansão do crédito para o Construcard, da Caixa Econômica, deve ser feita para incrementar recursos e taxas menores. Além disso, estuda permitir que o empréstimo seja usado para financiar o custo com mão de obra.

As medidas atendem à orientação do presidente em exercício Michel Temer (PMDB) de liberar crédito para impulsionar a atividade econômica. Ao contratar o financiamento do Construcard, a Caixa envia um cartão que tem prazo de seis meses para o cliente comprar os produtos, como tijolos, pisos, telhas e tintas. O crédito pode ser usado para construir, reformar ou ampliar um imóvel. Nos primeiros seis meses, o cliente só paga os juros sobre o valor gasto. Somente no sétimo mês começa a pagar o empréstimo, que pode ser parcelado em até 20 anos. As taxas que variam entre 2,5% e 3,1% ao mês.

De acordo com Josemar Bernandes André, presidente do sindicato, a medida pode aquecer o setor da construção. "O Construcard foi muito bem utilizado pela população. Ele contribui muito na aquisição do material, porque são os trabalhadores que vão utilizar isso. Toda forma que o governo usa pra aumentar crédito é bom. O setor da construção vai da área de edificação até a produção de material, então isso é uma coisa boa. Tivemos uma redução drástica no setor, uma média de 50% de retração. No Alto Tietê são cerca de cinco mil trabalhadores que podem ser beneficiados", explicou.

O delegado municipal do Conselho Regional de Corretores de Imóveis de São Paulo (Creci-SP), Nelson Sais, diz que mercado imobiliário também pode ser afetado positivamente com a expansão do crédito. "Realmente vai ajudar um pouco, não que vá ajudar totalmente. Mas tudo que vier para agregar, facilita a venda de imóveis. Se a pessoa tem mais esse tipo de facilidade, ele faz algumas coisas, como a aquisição de um imóvel, sabendo que poderá financiar o material de construção".

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias