Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 01 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 01/10/2020
SOUZA ARAUJO
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
ÚNICCO POÁ

Agentes da GCM devem trabalhar com armamento no próximo ano

26 JUN 2016 - 08h01

A Guarda Civil Municipal (GCM) deve iniciar as atividades com porte de armas de fogo no primeiro semestre de 2017.

A informação foi confirmada pelo secretário de Defesa Civil e Social, Clovis Paoletti. Para isso, os guardas têm passado por um curso de armamento proporcionado pela Polícia Federal para prepará-los.

A previsão é de que a Prefeitura invista R$ 150 mil na aquisição de 20 pistolas e abra concurso para contratação de mais 150 guardas.

A primeira equipe da GCM, com cerca de 20 agentes, iniciou o curso 25 dias atrás e realizou as etapas teóricas e práticas de tiro, manuseamento de arma, defesa pessoal, entre várias outras atividades. Agora aguardam a última prova da Polícia Federal para conseguirem o certificado para o uso de armas. A segunda equipe está passando pela primeira etapa teórica.

"Eles farão o exame prático na base aérea em São Paulo. Depois seguem para a polícia federal para emitir o certificado", explicou Paoletti.

Junto com a segunda equipe em treinamento se juntaram agentes da Guarda Civil de Poá.

"Esse curso é uma expectativa muito grande para a região do Alto Tietê. E nós abrimos uma parceria junto com o secretário de Segurança de Poá, Carlos Setsuo, e alguns elementos da guarda de Poá estão fazendo o curso conosco", explicou o secretário.

Ainda para realizar a mudança na GCM, a secretaria está com um projeto pronto para a construção de uma sala de armazenamento de armas, que deve ter início e conclusão ainda neste semestre. Segundo Paoletti, após todos os agentes realizarem a capacitação e a sala estar concluída, será feita a aquisição das armas.

"A gente aguarda a expedição desses certificados, enquanto isso proporcionamos que a guarda esteja apta para portar o armamento. Depois de processo licitatório, esperamos que no início do próximo ano teremos a guarda a altura das necessidades de Suzano. Estaremos adquirindo 20 pistolas, num custo estimado de R$ 100 a R$120 mil", explicou.

Ainda de acordo com ele, as primeiras cotações já estão sendo feitas.

A Guarda Civil também tem previsão de expandir o efetivo até o final deste ano com a contratação de mais 150 agentes por meio de concurso (veja mais em matéria abaixo).

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias