Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 27 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 27/09/2020
Pmmc Sarampo
ÚNICCO POÁ
PMMC COVID SAÚDE
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Apeoesp faz protesto contra fechamento de escola estadual

07 OUT 2015 - 08h01

O Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) realizou, na manhã de ontem, um novo protesto em Suzano. Desta vez o ato foi contra o fechamento da Escola Estadual Carlos Molteni. A notícia repercutiu nas mídias sociais e a manifestação contou com a participação de quase 300 pessoas, entre elas, estudantes, pais e professores.

De acordo com a coordenadora da subsede e diretora estadual, Ana Lúcia Ferreira, a unidade foi notificada pela Diretoria de Ensino (DE) sobre o encerramento das atividades. "Nenhum motivo foi apresentado pelo Estado, apenas dizem que os pais devem comparecer na unidade em 14 de novembro, no "Dia E", para falar sobre a transferência dos alunos, isso dentro da reorganização escolar", explica.

O ato de ontem começou às 8 horas, no portão da escola e se encerrou às 10 horas, em frente à Diretoria de Ensino. Também participaram da ação membros de organizações não governamentais (ONG) de Suzano e da Associação Amigos do Bairro Parque Maria Helena. "Em 15 de outubro, Dia do Professor não teremos o que comemorar. Então, às 15 horas, faremos uma passeata com saída da Praça dos Expedicionários, contra a reorganização escolar, fechamento de escolas e período noturno. No dia 24, faremos o grito pela educação no Masp, em São Paulo, às 14 horas", conclui Ana.

RESPOSTA

Em nota, a Secretaria da Educação do Estado não confirmou o fechamento da unidade. "O estudo que definirá as escolas para o processo de reorganização está sendo finalizado. Nem todas as unidades passarão pelo processo e escolas com mais de um ciclo ainda funcionarão, devido às diferenças demográficas e necessidades por escolas para diversas faixas etárias em algumas regiões", esclarece a nota.

O plano do Estado tem como objetivo, segundo a pasta, oferecer uma educação focada na faixa etária do aluno, respeitar o módulo de estudantes por sala e redistribuir os alunos dentro do limite máximo de 1,5 quilômetro.

"A reorganização também visa aprimorar as condições de trabalho dos educadores, que terão a possibilidade de escolher mais aulas em uma mesma escola, tendo menos deslocamento e mais tempo para se dedicarem às atividades pedagógicas", pontua a nota.

Em 14 de novembro será realizado o "Dia E", um encontro entre as escolas, pais e responsáveis da rede estadual de ensino para explicar o novo processo de reorganização. A data será uma oportunidade para tirar dúvidas, entender como serão feitas as transferências e quais escolas receberão os alunos. A ação acontecerá de forma simultânea em todo o Estado.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias