Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sexta 18 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 18/09/2020
PMMC COVID SAÚDE
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID LAR

Após 8 meses com saldo negativo, Suzano gera 199 novos empregos

27 FEV 2016 - 08h00

Após oito meses com registros de saldo negativo na geração de empregos, Suzano voltou a ter um bom cenário em janeiro deste ano. A cidade criou 199 novos postos de trabalho com carteira assinada e ficou na 97ª colocação entre os municípios que mais geraram trabalho no Estado de São Paulo. A última vez que o município tinha tido um saldo positivo foi em abril do ano passado, quando criou 312 postos de trabalho e ocupou a 26ª colocação no ranking. Os dados foram divulgados ontem pelo Ministério do Trabalho e Emprego, por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Apesar do bom resultado, a cidade caiu 19 posições no ranking entre janeiro de 2015 e 2016, já que no ano passado estava na 78ª colocação. Porém, no ano passado, a criação de novas vagas havia sido menor, já que a cidade registrou 45 novos postos de trabalho.

O resultado de janeiro traz uma perspectiva diferente para o suzanense. Só para se ter uma ideia, em dezembro do ano passado, a cidade havia perdido 640 postos de trabalho. Outros três meses de 2015 também apresentaram cenários muito ruins: em setembro, quando a cidade perdeu 316 empregos com carteira assinada; em agosto houve perda de 286 postos, e em junho foi registrada a perda de 512 empregos.

REGIÃO

Diferente de Suzano, o Alto Tietê teve cenário negativo. As dez cidades perderam 482 postos de trabalho com carteira assinada no primeiro mês do ano. O pior resultado foi de Arujá, com um saldo negativo de 211; seguida por Poá, com 208 postos de trabalho perdidos. Já o melhor desempenho foi de Guararema, que ficou na 21ª colocação do ranking, com 153 vagas de emprego criadas.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias