Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 17 de janeiro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 16/01/2019
MRV DEZEMBRO - 13º EM DOBRO
PMMC JANEIRO  - BRINCANDO NAS FÉRIAS 2019
PMMC JANEIRO - MOGI CONTRA O MOSQUITO DA DENGUE 2ª FASE

Ashiuchi: ‘Entramos para história com a maior votação de um prefeito’

31 OUT 2016 - 07h00

Com 26 mil votos a mais, em relação ao adversário, Israel Lacerda (PTB), Rodrigo Ashiuchi (PR), foi eleito ontem, o próximo prefeito de Suzano. Ao todo 82.912 eleitores escolherem o republicano. Em entrevista ao DS, ele falou sobre os próximos e primeiros passos à frente da Prefeitura.

Diário de Suzano: Como avalia a vitória?

Rodrigo Ashiuchi: Um momento histórico para Suzano, dois turnos. Tenho certeza que a população reconheceu nosso projeto e propostas, que são realistas e podem fazer a mudança que precisamos. Somos várias pessoas com um único coração e acho que os eleitores viram isso. A cidade passará agora por uma renovação. Teremos diálogo com todos, independente de terem votado em mim. Nosso grupo quer união e é disso que precisamos para resgatar Suzano e colocar a cidade no lugar que merece.

DS: Já esperava a vitória?

Ashiuchi: Hoje tínhamos a certeza de um trabalho muito bem feito, com várias pessoas nas ruas, entre elas, o deputado federal Márcio Alvino, deputado estadual André do Prado, meu amigo Marcelo Candido. Então o resultado é a soma de várias pessoas e a sensação de que iríamos ganhar vinha, mas não de hoje, mas pelo que construímos e víamos nas ruas no olho no olho de cada suzanense e nas visitas que fizemos.

DS: Esperava uma vitória expressiva?

Ashiuchi: A vitória expressiva é fruto do povo suzanense que assimilou nosso trabalho e conhece a mudança que a família suzanense espera. Fomos muito atacados durante a campanha e agredidos com mentiras, mas sabíamos que no final da história o bem venceria o mal e a verdade prevaleceria. Graças a Deus, entramos para história com a maior votação que um prefeito já recebeu.

DS: Quando começa a transição do governo?

Ashiuchi: Já começa amanhã (hoje). Eu e o Walmir vamos nos reunir com a equipe para procurar a atual administração. Nosso mandato será transparente e vamos trabalhar firme nisso. Acredito que será uma transição tranquila com espírito de reconstrução. Não temos problemas pessoais com nenhuma pessoa, nem com o atual prefeito (Paulo Tokuzumi- PSDB) então acho que será tranquilo e uma transição bem feita e alicerçada para que Suzano, não a partir de 1º de janeiro, mas desta semana comece a ver a mudança que precisa.

DS: Quais são os maiores desafios?

Ashiuchi: Nossa principal meta é colocar nos primeiros 100 dias de governo o plano emergencial em prática. Ele engloba a Saúde, com a colocação de médicos e remédios nas unidades de saúde; Zeladoria, com tapa-buraco e manutenção e o terceiro que é a segurança. Em conjunto com as Polícias Militar e Civil, além da Guarda Civil Municipal (GCM) rever todo o plano de segurança municipal, para fazermos um plano emergencial. Esse é um governo que junta além do coração suzanense a experiência do Walmir, do Candido e uma juventude. É a mistura ideal de sabedoria com energia.

DS: Já é possível adiantar o secretariado?

Ashiuchi: Ainda não. Ganhamos a eleição hoje (ontem), mas pode ter certeza que o nosso secretariado será formado por pessoas que tem relação e conheçam a cidade, que tem carinho pelo município e também tenham conhecimento técnico. No nosso mandato acho que precisamos ter um grande choque de realidade. A Prefeitura de Suzano deve ter a redução de pastas, hoje temos 24 secretarias e isso é muito. Vamos analisar as reduções necessárias, mas vamos mudar o organograma com relação ao planejamento da cidade.

DS: Como avalia o período de campanha?

Ashiuchi: Ela foi longa, com dois turnos, mas uma experiência nova para a cidade e temos balanço de uma campanha propositiva, pé no chão que enfrentou adversários com maior poder econômico. Mas nossas propostas eram muito sólidas e de mudanças consistentes. Então como o Candido disse e reafirmo, faremos um governo de coalizão que esqueça religião, poder econômico, partidos e lembre que aqueles que querem fazer parte de uma mudança e reconstrução estejam juntos.

DS: Como avalia a composição da Câmara?

Ashiuchi: Trabalharemos com os vereadores eleitos, nossa ideia é a mesma: Suzano quer uma mudança e precisa da ajuda de todos, não é hora de rixa política, mas sim de união e vamos conversar com todos os vereadores.

DS: Qual recado o prefeito deixa à Suzano?

Ashiuchi: Comemoramos hoje (ontem). Mas amanhã (hoje) já temos muito trabalho. Estou preparado para a posse e para fazer uma grande transição de qualidade, sabedoria e informação para logo na posse já começar trabalhando em prol da família suzanense. Agradeço aos mais de 82 mil eleitores que votaram em mim e no Walmir e agradeço de coração a confiança. Quero ser um político que não só arrume ruas e unidades de saúde, mas também influencie positivamente a família de cada suzanense. Agradeço aos apoios, Andre do Prado, Márcio Alvino, meu amigo Marcelo Candido que confiou o próprio prestígio e trabalho na nossa campanha ao Walmir que está caminhando comigo, a todas as pessoas que militaram nas ruas conosco. Nesta campanha me senti acolhido pela população e me sinto abençoado. Agradeço a todos, a minha família, a minha esposa, partidos e ao PR municipal, estadual e nacional e todos que acreditaram neste projeto.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias