Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sábado 08 de agosto de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 07/08/2020
PMMC ECOTIETÊ
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
Pmmc Mutirão da Catarata
PMMC  VACINAÇÃO - SARAMPO

Assembleia na Mitutoyo garante cesta básica e 20% a mais no aviso prévio

Sindicato dos Metalúrgicos de Suzano já havia apresentado as propostas para a direção da Mitutoyo

Por de Suzano31 JUL 2020 - 22h10
Assembleia foi realizada na Mitutoyo e definiu uma série de medidas que serão adotadas em defesa dos trabalhadoresFoto: Divulgação
Uma assembleia realizada nesta sexta-feira (31/07) pela manhã, na Mitutoyo, definiu uma série de medidas que serão adotadas em defesa dos trabalhadores com o encerramento das atividades da empresa, em outubro. O Sindicato dos Metalúrgicos de Suzano já havia apresentado as propostas para a direção da Mitutoyo assim que a notícia do fechamento da unidade de Suzano se confirmou, no início de junho, e nesta sexta-feira os funcionários votaram e aprovaram os itens - que darão um pouco de tranquilidade aos trabalhadores neste momento difícil.
 
"A assembleia foi muito positiva e mostramos aos funcionários que o Sindicato sempre esteve ao lado deles, desde o primeiro momento que soubemos da decisão da Mitutoyo. Apresentamos a proposta para a empresa e hoje levamos ao conhecimento dos trabalhadores, que gostaram e aprovaram. Vamos continuar acompanhando a situação da empresa e também o cumprimento de tudo o que foi acertado com o Sindicato", explicou o presidente Pedro Benites.
 
As propostas aprovadas incluem o fornecimento de cesta básica durante três meses após o fechamento da empresa; manutenção do convênio médico também por mais três meses, extensivo aos dependentes; um pagamento de 20% a mais sobre o valor do aviso prévio e um conjunto de medidas de recolocação profissional para os trabalhadores, que incluirá treinamento em metrologia e um workshop de medição. 
 
Além disso, as negociações entre o Sindicato e a direção da Mitutoyo já haviam garantido que os trabalhadores receberão todos os direitos previstos na legislação. Os funcionários que possuem algum tipo de estabilidade garantida por lei e por acordo coletivo, como doenças, afastamentos pelo INSS e estabilidades pré-aposentadoria, também receberão o que for devido. 
 
Benites lembra que, a partir do momento que o trabalhador for demitido, ele receberá seus direitos e também o seguro-desemprego. Isso significa que todos estarão amparados até março ou abril no ano que vem. "Espero que até lá a situação econômica do Brasil melhore e apareçam vagas para esses funcionários, pois eles são treinados e qualificados, e além disso passarão por mais um programa de recolocação profissional que acertamos com a empresa e que foi aprovado hoje" afirma Benites.
 
Um processo de reestruturação global da empresa foi o principal motivo que levou a direção da Mitutoyo a optar pelo encerramento das atividades de sua unidade fabril de Suzano, que ocorrerá em outubro. A decisão da direção foi informada no início de junho ao Sindicato dos Metalúrgicos de Suzano, durante uma reunião na sede do sindicato. 
A Mitutoyo está no Brasil desde 1974 e a unidade fabril de Suzano foi a primeira instalada fora do Japão. A empresa produz instrumentos de precisão, como micrômetros e paquímetros, além de atuar em áreas como processamento de imagens e escalas lineares. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias