Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 21 de outubro de 2018

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/10/2018
PMMC OUTUBRO - MOGI + ROSA
PMMC OUTUBRO -  EDUCAÇÃO
Costa Rica
MRV - CONQUISTE SEU APÊ
Prevenção

Assistência Social e Defesa Civil elaboram plano para situações de emergência em Suzano

Objetivo da Prefeitura de Suzano é aprimorar o atendimento às pessoas que se tornarem vítimas de incidentes climáticos e ambientais

Por De Suzano11 AGO 2018 - 13h59
Secretarias desenvolvem um planejamento de açõesFoto: Irineu Júnior/Secop Suzano

A Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social e a Defesa Civil de Suzano desenvolvem um planejamento de ações durante ocorrências que venham a deixar desalojados e desabrigados. Trata-se do Serviço de Proteção Social em Calamidades Públicas e Emergenciais. Já houve um seminário a respeito com integrantes de ambos os setores em junho e novos encontros irão acontecer até o final do ano.

 

A meta é elaborar estratégias para cada área de atuação e aprimorar o atendimento à população em incidentes climáticos e ambientais, como o que ocorreu em abril passado, no Miguel Badra Baixo, quando famílias que ficaram desalojadas por causa da chuva precisaram ser abrigadas durante oito dias no Ginásio de Esportes Professor Roberto David, no Sesc.

 

O Serviço de Proteção Social em Calamidades Públicas e Emergenciais deve assegurar provisões de ambiente físico, recursos materiais e recursos humanos e trabalho social. O projeto trará mais organização e preparação para realizar os atendimentos a qualquer momento e maior apoio ao Sistema de Proteção e Defesa Civil do Município, para atender com mais qualidade a população em áreas afetadas pelas calamidades ou sob risco. Poderá haver, inclusive, participação cada vez mais ativa de outras secretarias, como de Educação, de Saúde e de Planejamento Urbano e Habitação.

 

A Defesa Civil de Suzano, em relação à prevenção de alagamentos, atualmente, já executa vistorias em áreas de risco, córregos e rios. Realiza também ações do Plano Verão, atendimentos de ocorrências pontuais, corte de árvores com risco eminente, captura de abelhas, combate a fogo em mata e palestras sobre prevenção de acidentes domésticos.

 

Já a Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social tem a tarefa de realizar o cadastramento das famílias afetadas pela calamidade ou em risco, oferecer provisões materiais básicas para subsistência (alimentos, roupas, itens de higiene pessoal e de doméstica, dormitório etc), garantir abrigo provisório a quem precisar, articular o atendimento de outras demandas de serviços públicos (habitação, saúde, educação etc.) e fazer acompanhamento posterior das famílias abrigadas e cadastradas em situação de vulnerabilidade.

 

Outras ações

O Fundo Social de Solidariedade também tem um plano de emergência para ajudar em casos de calamidade. A participação ocorre com a doação de cobertores, roupas e alimentos. Esse estoque fica preparado para qualquer situação. “Se ocorre um alagamento, por exemplo, é aberto um chamado para a Defesa Civil para trazer os produtos necessários, como colchões, cestas básicas e produtos de higiene. Só que isso leva algumas horas, e se o Fundo Social tem, já entra com os primeiros-socorros e depois vem o atendimento da Defesa Civil”, explica a presidente do Fundo Social e primeira-dama Larissa Ashiuchi.

 

Paralelamente, a Secretaria de Manutenção e Serviços Urbanos, tem realizado a manutenção de bueiros, córregos e valas de drenagem, trabalho complementar e importante à prevenção de enchentes durante o Verão. De acordo com a pasta, em 2017, mais de 1,8 mil bueiros foram limpos em Suzano. Também receberam serviços os córregos do Jardim da Saúde, Chácara Primavera, Jardim Dora e Rincão das Lendas.

 

No primeiro semestre de 2018, receberam limpeza 934 bueiros em vários bairros de Suzano, como Jardim das Flores, Jardim Margareth e Vila Fátima, assim como dois trechos do rio Jaguari: da estrada Mário Covas até a rua Expedito Duranda Nogueira, no Miguel Badra, e da avenida Jaguari até a divisa com Mogi das Cruzes.

 

Só este ano, córregos do Jardim Brasil, Jardim Leblon e duas partes do rio Una (no km 96 da rodovia Índio Tibiriçá até a rua Rafael Anunciação Fontes e na rotatória da Praça Sol Nascente) já foram limpos pelas equipes da pasta. A manutenção faz parte da ação conjunta de recuperação de bairros, para garantir melhorias na infraestrutura em diversos pontos da cidade.

 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias