Envie seu vídeo(11) 4745-6900
segunda 29 de novembro de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 28/11/2021
PMMC PPM
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
SOUSA ARAUJO - SIENA
CREA-SP TRANSFORMAÇÃO
PMMC ECONOMIA DE ÁGUA

Audiência Pública define Lei do táxi

10 AGO 2016 - 08h00

A Câmara de Suzano realizou, ontem, a audiência pública para discutir as definições do projeto de lei complementar à Lei do Táxi. A sessão reuniu 13 vereadores e o secretário de Trânsito de Mobilidade Urbana, Claudinei Valdemar Gallo, além de aproximadamente 40 taxistas que acompanharam a audiência.Parte do texto da lei, que prevê a renovação da licença para trabalho em dez anos, gerou discussão e solicitação de mudança por meio dos trabalhadores do setor. A sessão durou 2h30 com recesso. Isso porque, após os vereadores terem tirado suas dúvidas sobre os artigos do projeto de lei, o presidente da Câmara, Denis Cláudio da Silva (DEM), o Filho do Pedrinho do Mercado, que presidiu a audiência, abriu a plenária para tirar dúvidas da população presente. Os taxistas solicitaram que representantes da categoria pudessem conversar com os parlamentares. O intervalo reuniu os vereadores e o presidente do Sindicato dos Taxistas de Mogi das Cruzes e Região, Sandro Monfort, além de mais três trabalhadores. De acordo com Sandro, a categoria estava na dúvida com o texto, que poderia sugerir que após dez anos e trabalho, o taxista só poderia renovar para mais dez anos. Os vereadores decidiram por alterar a redação, para deixar mais claro que a renovação poderá ser feita a cada dez anos. "Havia uma grande dúvida, sobre esses dez anos. A categoria estava achando que quando chegasse, pronto, que não teriam garantia nenhuma de que eles permaneceriam no serviço. Mas não, os vereadores colocaram isso para garantir o direito deles por mais tempo", comentou o presidente do sindicato. Após o diálogo de mais de meia hora, os taxistas entraram no consenso e a audiência foi encerrada, com a definição de que uma emenda coletiva seria realizada para solicitar a alteração da documentação. De acordo com Denis, a votação do projeto deve ser feita na próxima semana. "O projeto já está liberado para a votação, já que ficou combinado com a categoria. O medo deles era ter só 20 anos de trabalho. Está liberado, vamos ver se na semana que vem já conseguimos colocar (para votação), no máximo na outra semana", afirmou o presidente da Casa de Leis.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias