Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sexta 04 de dezembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 04/12/2020
GOLDSTAR
Sec de Governo - Educação Kit de Atividades - Dezembro
GOLDSTAR
ERICA ROMÃO
Reisinger Ferreira
Cidades

Aumento do preço de cestas básicas não reduz procura

Para profissionais da área o aumento se deve a itens específicos

Por Matheus Cruz - de Suzano23 OUT 2020 - 16h38
Aumento do preço de cestas básicas não reduz procuraFoto: Regiane Bento/Divulgação
O preço da cesta básica aumentou no último mês nos supermercados de Suzano. Mesmo assim, a procura dos clientes pelo produto não sofreu quedas. Para profissionais da área o aumento se deve a itens específicos que também ficaram mais caros nos últimos meses, como arroz e óleo de soja. 
 
Segundo o encarregado da rede Shibata, Laerte Yamaki, o supermercado não registrou crescimento significativo na procura de clientes por cestas básicas. “Nas últimas semanas tivemos uma procura regular para cestas básicas, não houve queda”. O aumento no preço das cestas se deve a alimentos específicos como arroz e óleo, que individualmente aumentaram bastante e isso acabou impactando nos valores”, destaca Laerte. No mercado são vendidos dois tipos de cestas, a pequena no valor de R$ 96,90 e a grande, de R$ 126,90. 
 
É válido destacar que a cesta básica corresponde ao conjunto de alimentos considerados básicos que são necessários para a alimentação de uma pessoa adulta no período de um mês. 
No supermercado Veran foi identificado um pequeno aumento nas vendas de cestas básicas, isso se deve a um fator específico: as vendas de cestas básicas para doações. É o que relata o encarregado Vanderson Freitas. "Acontece muitas vendas de cestas básicas para pessoas que compram para fazerem doações para instituições, famílias carentes e igrejas. Aqui na loja de Suzano isso é muito comum, em Mogi também ocorre bastante vendas deste tipo". 
 
O mercado conta com duas cestas, a básica no valor de R$ 95,79 e a Premium de R$ 139,49. O diferencial de uma cesta para a outra é a quantidade e as marcas dos produtos que são oferecidos. 
Para as vendas além das cestas, o encarregado notou uma pequena queda no movimento por conta da pandemia. “As pessoas ficaram muito receosas para saírem de casa, o mercado oferece produtos essenciais e isso fez com que o movimento não tivesse caído ainda mais. Aqui oferecemos álcool em gel na portaria e seguimos as medidas de segurança para evitar qualquer tipo de receio por parte dos clientes”, ressaltou Vanderson.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias