Envie seu vídeo(11) 4745-6900
sábado 25 de setembro de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/09/2021
SEC DE GOVERNO - CAMPANHA: CORONAVIRUS - VALE GÁS - FASE II
PMMC REDESCUBRA MOGI
CREA-SP
PMMC REDESCUBRA MOGI - TODA QUINTA
MAGAZINE CAZARINI

Bancos rejeitam propostas, greve continua e atinge 51 agências

10 SET 2016 - 08h00

Os bancos rejeitaram ontem proposta da pela Federação dos Bancos (Fenaban), apresentada durante reunião de negociação. Com isso, a greve vai continuar na próximas semana. O Comando Nacional dos Bancários recusou 7% de reajuste mais R$3.300 de abono.

Na região, subiu de 50 para 51 o número de agências paralisadas. Cerca de mil funcionários estão em greve. Mogi das Cruzes é a única cidade onde todos os bancos estão parados. Nas demais cidades, apenas as agências do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal aderiram a paralisação.

Segundo a direção do Sindicato dos Bancários de Mogi e Região, a população tem sido solidária com a situação. Também afirmou que os grevistas ficaram bastante descontentes com a proposta feita ontem, e estão dispostos a continuar com a greve. Uma nova reunião será realizada na terça-feira para novas negociações com a Fenaban.

ÍNDICE

O índice rebaixado de 7% foi recusado na mesa porque representa perda salarial de 2,39% à inflação de 9,62% (INPC). Os bancários buscam o aumento de 14,78%, que corresponde à inflação do período mais 5% de aumento real. Além de proteção aos empregos e melhores condições de trabalho.

A greve iniciou-se por conta de uma proposta rebaixada de 6,5% feita pela Fenaban. Segundo o Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, no Brasil, 10.027 agências e 54 centros administrativos tiveram as atividades paralisadas. O número já representa 42,59% das agências bancárias do país. Um crescimento de 14% da mobilização foi registrado em comparação à quinta-feira.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias