Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 24 de novembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/11/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
Reisinger Ferreira
ERICA ROMÃO
PMMC MULTI 2020 NOV
PMMC NOVEMBRO AZUL

Bloqueio de WhatsApp prejudica serviços de comerciantes em Suzano

03 MAI 2016 - 08h01

Comerciantes suzanenses avaliam que o novo bloqueio do WhatsApp - aplicativo de mensagens instantâneas - prejudicam os negócios. Eles acreditam que a interrupção dos serviços vai interferir diretamente em negociações rápidas e diretas com clientes. A Justiça brasileira bloqueou o uso do aplicativo por 72 horas.

Segundo o presidente da Associação Comercial e Empresarial (ACE) de Suzano, Neder Romanos, o número de problemas causados pelo bloqueio do aplicativo será notório. Ele não pôde especificar a quantidade de pessoas afetadas, mas frisou que muitos suzanenses usam o programa. "Vai afetar potencialmente porque muitos o usam como meio alternativo de vendas. Um exemplo é de que alguns vendedores de carro usam o aplicativo para negociar com o comprador, enviando fotos e até mesmo fazendo a negociação", disse.

O barbeiro Fabrício Samuel explica que o bloqueio vai alterar a realidade de como os horários de atendimento são marcados. Isto porque o aplicativo tornou-se a principal ferramenta de suporte ao cliente, inclusive sendo o meio mais ágil. Fabrício ressaltou que uma grande parcela de comerciantes aderiu ao uso das redes sociais e aplicativos para alavancar as vendas e o movimento dos estabelecimentos, já que muitas pessoas os utilizam cotidianamente.

"Clientes antigos marcam horário apenas pelo WhatsApp. Iremos ver como isto vai afetar a partir de quarta-feira (amanhã), quando o movimento tende a aumentar por causa do fim de semana", disse.

Já a caixa de uma loja de surf na região central, Carolina Camano, disse que a interrupção do aplicativo acaba interferindo até na forma que a pessoa se comunica com familiares e amigos. "Muitos o usam (WhatsApp). Em especifico, eu vou me prejudicar bastante porque vendo cosméticos e uso o aplicativo para conversar com minhas clientes. Agora preciso buscar uma alternativa porque as vendas é uma renda extra".

A vendedora Giovana Ferreira segue a mesma linha de pensamento da amiga. Ela conta que se comunica diariamente com amigos e familiares por meio do WhatsApp e possivelmente vai precisar mudar o método de como fala com eles. "Não vou conversar com mais ninguém, já que uso o aplicativo para tudo. Alguns clientes meus vão ficar sem algumas novidades que terão na loja. Vou ter que voltar para o SMS ou Messenger".

Segundo o segurança Wagner Franco, o bloqueio do aplicativo vai prejudicar diretamente na forma como trata seus clientes, já que realiza serviços para uma empresa especializada no ramo. "Muitos clientes nossos nos acionam por meio do WhatsApp. O aplicativo é uma forma rápida para que possamos ajudá-los", disse.

O vendedor Vitor Henrique também falou dos prejuízos pelo bloqueio. “Vai interferir na forma que comunicamos. A estimativa é em 80%. Espero que retorne o mais rápido possível”.

BLOQUEIO

A decisão de bloquear o uso do aplicativo foi expedida pelo juiz Marcel Montalvão, da comarca de Lagarto (SE). Ele é o mesmo que em março deste ano determinou a prisão do vice-presidente do Facebook na América Latina, Diego Dzodan.

Esta decisão se baseou no mesmo motivo que levou ao pedido de prisão do executivo: a empresa não forneceu à Justiça mensagens relacionadas a uma investigação sobre tráfico de drogas.

Um bloqueio ao uso do aplicativo já havia sido determinado pela Justiça, em dezembro do ano passado.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias