Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 18 de novembro de 2018

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 17/11/2018
MRV - ATÉ O SEU MADRUGA VAI SAIR DO ALUGUEL
Costa Rica

Estado diz que Bom Prato atende demanda, mas Suzano quer 2ª unidade

De acordo com a pasta, este fator é considerado quanto à solicitação de uma nova unidade para o município

Por Marília Campos - De Suzano12 JUL 2018 - 23h00
Refeições são servidas, ao todo, 1,2 mil pratos de comida por diaFoto: Maurício Sumiya/Divulgação
As 1,2 mil refeições servidas diariamente no Bom Prato de Suzano, localizado no Parque Maria Helena, supre a demanda da cidade. É o que diz a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social. De acordo com a pasta, este fator é considerado quanto à solicitação de uma nova unidade para o município. O pedido foi realizado pelo prefeito Rodrigo Ashiuchi (PR) ao secretário Gilberto Nascimento Junior, durante reunião no Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat). Na ocasião, o chefe do Executivo suzanense alegou que o atual restaurante não atende à procura total. 
 
A secretaria estadual, que gere o programa Bom Prato junto à Associação de Defesa e Valorização da Vida, afirma que a unidade em Suzano não possui a demanda reprimida. Ou seja, não há pessoas que deixam de ser atendidas. A entidade responsável pelo fornecimento das 1,2 mil refeições e 300 cafés da manhã encerra o serviço ao atingir a cota diária estipulada pelo Estado. Segundo os frequentadores do restaurante, o atendimento se encerra por volta das 13h30. 
 
O prato de almoço, cobrado a R$ 1, chama público fixo e pessoas que esporadicamente se alimentam no endereço localizado na Avenida Major Pinheiro Froes, próximo à Estação Suzano. A entrevistadora Maria de Lourdes Gomes de Salles é uma das clientes assíduas e, apesar do posicionamento do Estado, ela conta que nem todos os dias a procura é totalmente atendida. Porém, para ela, o movimento é dado como normal. "Eu gosto do almoço, mas às vezes tem gente que fica de fora". A opinião é compartilhada pelo cliente Adilson Toledo, que não enxerga necessidade para outro restaurante. "Pelo preço, o serviço é excelente". 
 
Apesar do quadro desfavorável à implantação em Suzano, o prefeito sugeriu o uso do antigo Restaurante Popular- atualmente inativo, com a expectativa de se tornar um Espaço Multiuso voltado aos negócios. 
A ideia do republicano animou a população. Paulo do Espírito Santo relembrou a época em que o prédio era usado. "Muitos lojistas do centro iam comer lá. Era ótimo porque é um lugar bastante grande e arejado. Uma pena estar abandonado". Já o aposentado José Luiz Cavalcante acha que, independente da demanda ou cota diária estipulada pelo Estado, a alimentação deveria ser um direito a todos. "Eu não olho só para mim. Se tem gente precisando, deveriam dar o que comer a todos. Inclusive, o restaurante poderia funcionar aos finais de semana também porque tem pessoas que dependem dessa única refeição".

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias