Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 22 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 22/09/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID SAÚDE

Bombeiros cassam licença de dez estabelecimentos de Suzano e região

15 JUN 2016 - 08h00

Dez imóveis de quatro cidades do Alto Tietê tiveram o Certificado de Licenciamento do Corpo de Bombeiros (CLCB) cassado pelo 17º Grupamento de Bombeiros de Mogi das Cruzes. A ação foi publicada ontem no Diário Oficial do Estado (DOE). Segundo o edital, edificações de Suzano, Mogi, Itaquaquecetuba e Ferraz de Vasconcelos perderam a licença.

A medida foi tomada em cumprimento ao regulamento de segurança contra incêndio das edificações e áreas de risco. Todos os imóveis que tiveram o certificado suspenso apresentavam irregularidades e inconsistências de documentação obrigatória.

A decisão foi tomada, após os bombeiros encontrar imóveis irregulares nas respectivas cidades. Para se ter uma ideia, em Suzano e Mogi foram encontradas quatro propriedades nestas condições. Em Ferraz e Itaquá, o Grupamento também encontrou imóveis que não atendia as normas estipuladas pelo regulamento de segurança. Em cada município foi emitida uma autuação.

Dos imóveis de Suzano, estão na lista, duas escolas e um prédio. Sem o aval do Corpo de Bombeiros, o alvará de funcionamento também fica suspenso, o que inviabiliza a continuidade das atividades comerciais por parte das empresas. O proprietário de cada imóvel deve providenciar os ajustes necessários, regularizar a situação ante as exigências dos bombeiros para que as atividades não sejam encerradas.

Em Suzano, os empreendimentos estão localizados em bairros Parque Suzano e Cidade Boa Vista. Em Mogi, há imóveis no Centro, Jardim Universo e Jundiapeba. Em Itaquá e Ferraz tiveram o certificado cassado um comércio no Veraneio Maracanã e Vila Centro, respectivamente.

CERTIFICADO

É um documento exigido pelas seguradoras, e obrigatório para emissão de alvarás e licenças de funcionamento nos municípios do Estado.

Ele certifica que a edificação se enquadrada nos requisitos de segurança, apresenta baixo potencial de risco à vida ou ao patrimônio e atende o processo de segurança contra incêndio exigido pelo Corpo de Bombeiros.

As ações do Corpo de Bombeiros no sentido de evitar o funcionamento de prédios irregulares são comuns. Em abril, o DS publicou que 30 estabelecimentos haviam tido o licenciamento cassado. Na ocasião, Suzano teve o maior número de certificados suspensos, com 11 autuações. A segunda cidade com maior número de certificados cancelados foi Mogi, com sete casos.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias