Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 29 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 27/09/2020
ÚNICCO POÁ
SOUZA ARAUJO
PMMC COVID SAÚDE
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
Pmmc Sarampo

Câmara aprova reajuste de salários de prefeito, vice, secretário e vereadores

26 MAI 2016 - 08h00

Em uma votação acirrada de 12 votos a favor e oito contra, a Câmara aprovou ontem o aumento salarial de prefeito, vice-prefeito, secretário e vereador. Os salários atualizados valerão para o exercício de 2017. O Legislativo ainda aprovou outros seis projetos de lei, três moções de aplausos, dois requerimentos em regime de urgência e um projeto de resolução.

Com o reajuste, o próximo prefeito passará a receber R$ 22 mil mensalmente, sendo que, o valor anterior era de R$ 18.529,02, um aumento de 18,73%. O mesmo percentual será pago ao vice-prefeito. A remuneração anterior era de R$ 9.264,61 e aumentou para R$ 11 mil. Já os secretários municipais terão um reajuste de 7,94%. Os honorários eram de R$ 11.580,63 e, no próximo ano, vão para R$ 12,5 mil. O maior aumento foi para os vereadores, uma vez que os salários passarão a ser de R$ 12,5 mil, um aumento real de 25%. No atual exercício, os legisladores recebem R$ 10 mil.

Após um defeito no painel, a votação para a aprovação dos projetos foi feita oralmente por cada vereador. Alguns vereadores, contrários ao projeto, demonstraram descontentamento durante a votação por causa da atual crise econômica, que o município e o País está passando.

Sobre o pleito do subsídio, o presidente da Casa de Leis, o vereador Denis Claudio da Silva (DEM), o Filho do Pedrinho do Mercado, se posicionou a favor, uma vez que avalia que o Legislativo deve seguir o papel institucional, que deve votar o reajuste para o exercício futuro. Apesar do posicionamento, o presidente da Casa de Leis não vota neste tipo de projeto. “A Câmara deve votar sempre no último ano, o aumento. Cumprimos o papel, que é determinado pela legislação. Não sabemos quem vai assumir as cadeiras, mas deve-se fazer isso”, acrescentou.

Já o vereador Vanderli Ferreira Dourado (PT), o Derli do PT, disse que votou contrário por não achar um momento oportuno para ceder aumento, já que o intuito é flexibilizar o orçamento do município em prol de melhorias futuras. “Não achei cabível votar a favor porque passamos por um momento difícil. De fato teria que ter o reajuste, porém, o momento não é garantido”, contou.

Votaram contra ao aumento os vereadores: Said Raful Neto (PSD); Quitéria Araújo (PT); Alonso de Almeida (PT); Derli do PT; Manoel Evaristo Barbosa Neto (PC do B), o Neto da Garagem; Luiz Carlos da Costa (PSC), o Pastor Luiz Carlos; Walmir Pinto (PDT); e Luiz Carlos Geraldo (PT), o Professor Luizinho.

PROJETO APROVADOS

Dentre as proposituras aprovadas estão duas que prevêem que o Executivo firme convênio com associações para fomentar atividades culturais no município. Ambas são de autoria do vereador Walmir Pinto.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias