Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Logo de aniversário de 60 anos
segunda 17 de maio de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 16/05/2021
Quality Admistração de Condomínios
MAGIC CITY - CAMPANHA SOLIDÁRIA
CHECK UP - PÓS COVID
Brainer Ocupacional

Campanha faz conscientização contra o trabalho infantil

14 JUN 2016 - 08h01

A Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social realizou ontem uma ação de mobilização social em alusão a 12 de junho, Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil. A campanha aconteceu na estação ferroviária durante todo o dia com atividades de exposição de obras feitas de reciclagem, workshop sobre aproveitamento de sucata e distribuição de folders. Também foram distribuídos para as crianças cataventos artesanais.

A atividade aconteceu na plataforma da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) devido ao grande fluxo de pessoas que circulam no local. Várias pessoas, ao desembarcarem dos trens, paravam no local para acompanhar a atividade, além de tirar foto com o mascote do Proerd.

De acordo com a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Leonice Ramos Ferreira, o objetivo é mobilizar a população. "Queremos mobilizar a população ao combate ao trabalho infantil de uma forma lúdica, usando a sucata para a confecção de brinquedos. Criança está na fase de brincar e se desenvolver e não de trabalhar", explicou.

Ainda de acordo com Leonice, o trabalho de conscientização vem sendo intensificado desde dezembro. "Esse trabalho de combate já é uma ação de rotina no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas). Mas, em dezembro, intensificamos a campanha por ser Natal e as crianças estarem em período de férias. Realizamos mutirões nas praças, mobilizando a população e informação a questão da denuncia. Quem observar criança em trabalho deve denunciar para o Creas, o Conselho Tutelar ou para o disk 100”.

Os índices municipais levantados pelo Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que 1.559 crianças e adolescentes entre 10 e 15 anos estavam em situação de trabalho infantil. De acordo com a secretária, no trabalho realizado pela pasta em 2014, foram identificados 109 casos de jovens nesse quadro.

"Identificamos que a maioria trabalha em feira livre e semáforos, como flanelinhas. Identificamos também crianças trabalhando na área rural, como na lavoura e olarias. A lei permite que após 14 anos a criança pode trabalhar como aprendiz, com carga horária menor, conciliando com a formação profissional, só é permitido nessa condição", explicou Leonice.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias