Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Quarta 13 de Dezembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 13/12/2017
mrv

Campanha ‘Laço Branco’ discute o fim da violência contra mulher

Ação nacional promove atividades que são organizados para promover a igualdade de gênero

Por Amanda Moreira - De Suzano07 DEZ 2017 - 10h50
Campanha foi lançada ontem em Suzano com objetivo de debater violência contra a mulherFoto: Sabrina Silva/Divulgação
Com o objetivo de sensibilizar, envolver e mobilizar os homens no engajamento pelo fim da violência contra a mulher, a campanha "Laço Branco" envolveu nesta quarta-feira (6) no Salão Social do Suzano Futebol Clube, o Suzaninho, autoridades e munícipes que participaram por meio de palestras e ações da iniciativa que promove a igualdade de gênero e representações sociais.
 
O prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi, assinou documento apoiando a instauração do Dia de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres. 
 
O coordenador do projeto Cesar Braga, explica como a atividade surgiu e também a importância para a conscientização dos homens nessa ação. "Através de uma demanda foi criado em Itaquá um grupo reflexivo de gênero e masculinidade do Alto Tietê do qual eu faço parte, e que discute especificamente o machismo e a violência contra mulher da forma como ele é instituído no nosso País. 
 
Ao todo, são 53 homens que participam do projeto para ser discutido toda forma de violência por conta do machismo que é imposto aos homens e que acabam aumentando os números alarmantes destes crimes que são divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma epidemia generalizada", comenta.
 
A campanha nacional promove atividades que são desenvolvidas em consonância com as ações dos movimentos organizados de mulheres e de outras representações sociais, buscando promover a equidade de gênero, através de ações em saúde, educação, trabalho, ação social, justiça, segurança pública e direitos humanos, reforçando a mobilização em torno do Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência Contra as Mulheres, instituído no calendário nacional com a aprovação da Lei nº 11.489, desde 2007.
 
O evento também contou com a participação do palestrante e coordenador do programa "E agora José?" Dr. Flávio Urra, que abordou uma conversa para refletir sobre o que é ser um homem na sociedade que inviabilizem o rompimento com um modelo opressor favorecendo a aquisição da tolerância e a igualdade.
 
"Com o país estando em quinto lugar em feminicídio, é importante abordar a importância dessa campanha e envolver os principais responsáveis pela violência que são os homens, fazendo eles repensarem sobre a questão do machismo patriarcado", conclui.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias