Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 22 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 22/09/2020
PMMC COVID SAÚDE
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Candidatos a prefeitos poderão gastar até R$ 1,37 mi em campanha

06 JAN 2016 - 07h01

Com as novas regras para a campanha eleitoral de 2016, os candidatos a prefeito em Suzano não poderão ultrapassar o valor de 70% do total gasto da campanha mais cara de 2012. O montante que há quatro anos chegou a R$ 1,964 milhão, neste ano será de no máximo R$ 1,375 milhão. Os valores foram publicados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em documento assinado pelo ministro Dias Toffoli.

Para os candidatos a vereador, cargo que também teve o valor de campanha restrito a 70% da maior gasto de 2012, o teto será de R$ 64.157. Há quatro anos o piso das campanhas eleitorais para vereador foi de R$ 91.654.

Até as últimas eleições municipais, os próprios candidatos a prefeitos e vereadores decidiam quanto iriam gastar em suas campanhas. Agora, a Justiça Eleitoral passou a calcular o valor máximo a ser gasto por cada candidato se baseando no custo da última campanha eleitoral em cada município. Em caso de 2º turno no pleito para prefeito, possibilidade que pode acontecer pela primeira vez em Suzano, o valor passa a ser 30% do piso estipulado para o 1º turno.

REGIÃO

Na região, Suzano é a cidade que mais poderá investir na campanha eleitoral. O segundo maior valor é de Mogi das Cruzes, que teve um valor estipulado para o cargo de prefeito será de R$1,139 milhão. Os candidatos a vereadores mogianos poderão investir até R$ 159.533. Já o município de Biritiba Mirim terá o menor gastos com campanha eleitorais em todo Alto Tietê. Os candidatos a prefeito não poderão ultrapassar o valor de R$66.860. Enquanto os possíveis vereadores da cidade terão o piso de R$19.518 (veja quadro completo acima).

Na publicação, o TSE aponta que os valores poderão ser atualizados até o dia 20 de julho. As atualizações, caso existam, serão publicadas no site do tribunal. A nova lei eleitoral traz uma regra estabelecendo que, no teto de despesas, devem estar computados todos os custos do partido e do candidato

Além da redução do teto de gastos em campanhas, outras mudanças definidas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) também prometem modificar de forma acentuada a próxima disputa política em Suzano. As principais delas serão o fim de doações empresariais, maior prazo para trocar de partido e mais liberdade durante a pré-campanha.

Outra novidade para essas eleições será o novo calendário eleitoral. Com isso, os candidatos terão um menor período para realizar sua campanha. Entre as decisões que mais devem afetar os candidatos de Suzano e região estão a redução do tempo de campanha na internet (44 dias a menos) e a mudança da data das convenções partidárias, antes prevista para junho, agora, a data foi alterada para entre 20 de julho e 5 de agosto.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias