Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Quarta 22 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/11/2017
mrv

Casal de missionários de Suzano relata dificuldades no Nepal após terremoto

30 ABR 2015 - 08h01

Um casal de missionários suzanenses presencia de perto toda a tragédia do terremoto no Nepal. Everson Santos e Daniela Moura estão em Katmandu, a capital do País. Estão por lá há dois anos e meio.

Os dois representam a Igreja Cristã Mundial. O casal e outros 40 fiéis locais estão abrigados dentro de uma tenda montada em um terreno desde o terremoto atingiu o local no começo da semana.

O casal e as duas filhas iriam neste mês para o Camboja, País vizinho, para continuar o trabalho de missões pelo continente asiático.

FAMÍLIA A bispa da Igreja Cristã Mundial em Suzano, Erika Gonçalves Vertullo é irmã de Everson. Ela e o marido, também bispo Julio César Vertullo, contam que tem mantido contato todos os dias com o casal.

Nas últimas ligações Everson tem se mostrado abatido e preocupado.

Segundo os bispos, em depoimento por telefone, o missionário se mostrou preocupado com a disseminação de doenças, como cólera e a falta de médicos para prestar socorro.

Júlio conta ainda que, a tenda montada para atender os desabrigados tem servido também como forma de proteção. Durante à noite ocorrem pequenos tremores.

Em Suzano estão também os pais de Everson e Daniela. “Todos estão muito preocupados. Muito apreensivos”, comentou o bispo.

Everson e Daniela têm duas filhas, uma de seis e outra de 15 anos. A mais velha está nos Estados Unidos.

Encontrar comida no país está se tornando um desafio. Everson chegou a comentar que os mercados já não possuem tanto estoque de comida. Os preços também têm subido muito. A energia também é um problema. Júlio que já esteve no país relatou que a eletricidade só era disponibilizada duas horas por período do dia.

O DS tentou entrar em contato com os missionários, mas devido ao fuso horário, que atinge 6 horas de diferença para mais no Nepal, não foi uma conversa direta com eles. Apesar disso, Everson mantem um perfil em uma rede social, por onde a reportagem tevê acesso a vídeos e fotos publicadas por ele.

Segue um trecho do vídeo postado por Everson no dia 27 de abril, segunda-feira, às 8h58 horário do Nepal, logo após o incidente. “ (...) Estamos bem abalados, crianças chorando e, é gente passando para lá e para cá. Buscando se ouve alguma queda de casas, na montanha muita fumaça e provavelmente desmoronaram casas. Você que está vendo esse vídeo orem por nós. Orem por nós”. Durante o tempo que estão no Brasil, Everson e Daniela moram na Vila Amorim.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias