Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 27 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 27/10/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
SOUZA ARAUJO
Reisinger Ferreira
PMMC COVID VERDE
PMMC OUT ROSA

CDP de Suzano tem ‘surto’ de caxumba; presos são isolados

28 ABR 2016 - 08h01

O Centro de Detenção Provisória (CDP) de Suzano está com um "surto" de caxumba. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SAP). De acordo com a pasta, quatro presos foram confirmados com a doença e mais dez estão com suspeita de contaminação. Todos estão isolados na enfermaria do CDP na tentativa de conter a doença que é transmissível e para receber tratamento. Hoje, os prisioneiros devem começar a receber vacinas treta-viral.

As vacinas estão sendo liberadas pela Vigilância Epidemiológica de Suzano, após ser contato da secretaria estadual. As doses serão distribuídas a todos os detentos e funcionários da unidade. A vacinação com a treta-viral é para proteger contra a rubéola, caxumba, sarampo, varicela e suas complicações, contudo não tem efeito no paciente já contaminado. A caxumba é uma doença contagiosa que provoca o inchaço doloroso das glândulas salivares e nos casos graves, pode causar surdez, meningite e a morte.

De acordo com a pasta estadual, até o momento as visitas não foram suspensas e o atendimento aos advogados está ocorrendo normalmente, porém se o detento a ser atendido estiver com caxumba ou com suspeita, o atendimento está sendo realizado com providências e cautelas necessárias para evitar a contaminação. Além disso, o CDP está fornecendo máscaras e álcool em gel com o intuito de prevenção para todos os funcionários.

A Secretaria do Estado de Saúde informou que o grupo de Vigilância Epidemiológica regional de Mogi das Cruzes foi notificado na terça-feira, pelo município de Suzano sobre o surto de caxumba. Por conta disso, a pasta providenciou ações do bloqueio, e já liberou à Prefeitura doses extras de vacina para a imunização. A pasta ressaltou que cabe a Suzano a investigação e notificação dos casos, além da retirada das doses que já estão disponíveis.

Um funcionário do CDP, que não quis se identificar, divulgou uma informação diferente da divulgada pela SAP. De acordo com ele, são 16 presos confirmados com caxumba que se encontram isolados do convívio dos outros presos, na enfermaria, além de outros 40 presos com suspeita da doença.

"São 16 confirmados e estão internados aqui dentro, sendo dois com tuberculose e 40 suspeitos. A gente não tem porque inventar uma situação porque estamos em risco aqui. Temos celas com 50 presos, em um espaço para 12. Nessa situação de superlotação é fácil acontecer uma epidemia que a gente não vai conseguir tomar conta”.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias