Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sexta 04 de dezembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 04/12/2020

Chuva causa morte de um homem, alagamento, queda de poste e muro

17 MAI 2016 - 08h01

Um homem, de 56 anos, morreu ontem em consequência da chuva e dos fortes ventos registrados em Suzano. O caso aconteceu na Rua Felício de Camargo, no Centro. A vítima estava no carro estacionado, que foi atingido por um poste. A esposa dele também estava no veículo, mas apenas sofreu ferimentos leves. No local, também houve 11 carros danificados, sendo quatro completamente destruídos, incluindo o da vítima. O quarteirão precisou ser interditado pelo Corpo de Bombeiros. Além disso, as chuvas provocaram outros estragos como queda de árvores e alagamentos.

O carro foi atingido por um poste. Junto com ele, caíram uma árvore, de aproximadamente quatro metros de altura, e um muro, da mesma medida. A esposa da vítima ficou presa no veículo. Dois homens que estavam próximo ao local a retiraram pela parte da frente do carro. Cerca de 15 bombeiros fizeram o resgate do homem. Durante a ação, os agentes já constatavam que a vítima tinha sofrido ferimentos graves. Após laudo médico foi constato o óbito no local. Viaturas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) fizeram o atendimento.

Uma das pessoas que salvou a mulher foi o segurança David Inácio. "Eu estava no meio da chuva e do vento forte, quando olhei aquela explosão do poste e tudo veio abaixo. Na hora foi aquele susto. Eu e o funcionário do hotel fomos socorrê-la, após ouvir os gritos. Quando a retiramos, vimos que o homem estava totalmente embaixo dos escombros. Foi uma cena terrível e dolorosa", explica.

Além disso, troncos de árvores e cabos elétricos ficaram espalhados por toda rua. Por conta disso, a EDP Bandeirantes também foi acionada para desligar a energia para que mais nenhum problema pudesse acontecer. A maioria dos carros danificados era de clientes da academia, que fica próxima a área do fato. Onze viaturas participaram do atendimento, sendo seis do Corpo de Bombeiros, duas da Polícia Militar (PM) e três do Samu. A rua do ocorrido e outras próximas foram interditadas para que o resgate pudesse ser feito e para que ninguém mais fosse atingido.

OUTROS CASOS

Por conta do vendaval, diversos outros casos foram contabilizados na cidade . O fato mais registrado foi queda de árvores. A Vila Amorim foi uma das atingidas, sendo que mais de cinco ruas tiveram ocorrências. Alagamentos também foram registrados em diversos pontos, incluindo a área central.

A Rua Doutor Prudente de Moraes (SP-66) ficou interditada em alguns pontos, o que provocou congestionamentos. Em frente ao Hospital das Clínicas houve a queda de um muro na pista. Próximo ao local, quatro troncos de pinheiro e um outdoor que tinha aproximadamente 4 metros de altura e 30 de largura também caíram. Na altura do número 2.780, um painel de uma locadora de veículos caiu e obstruiu dois carros, que estavam estacionados. O muro do estabelecimento também ficou comprometido. A queda do um telhado de uma concessionária na Rua Monsenhor Nuno também foi registrada. Quatro veículos ficaram totalmente danificados.

A garagem da Radial Transportes também foi alvo dos fortes ventos. O local foi destelhado. A mesma situação aconteceu na Rua Amélia Guerra, onde um ônibus foi atingido, mas apensa o para-brisa ficou trincado.

Além disso, queda de energia foi registrada em diversos bairros da cidade, como o Centro, Cidade Edson, Jardim Imperador e Vila Helena. A EDP informou que os casos aconteceram por conta de queda de galhos de árvores sobre a rede elétrica. “A distribuidora ressalta que reforçou o volume de equipes técnicas, que seguem trabalhando para normalizar o abastecimento o quanto antes”, informou em nota.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias