Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sábado 24 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 23/10/2020
Pmmc Sarampo Outubro
SOUZA ARAUJO
PMMC MULTI 2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC OUT ROSA

Chuva de um dia é 72% do previsto para o mês; 5 casas são interditadas

12 MAR 2016 - 08h01

O temporal que atingiu Suzano, na última quinta-feira, representa 72,37% do previsto para o mês. A média histórica para o mês é de 152 milímetros (mm). Somente na quinta, a região do Boa Vista recebeu 110 mm em poucas horas. As chuvas não deixaram vítimas. Cinco casas foram interditadas. Para evitar novas ocorrências, a Prefeitura reforçou ao Estado o pedido de limpeza da calha do Rio Tietê e à Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) a conclusão das obras de implantação de coletor-tronco, interceptores de esgoto e adaptações da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do município.

Foram registrados diversos pontos de alagamento. No Parque Max Feffer, uma piscina se formou na área entre o auditório e academia ao ar livre. A Rodovia Índio-Tibiriçá (SP-31) ficou alagada próximo ao posto da Polícia Rodoviária. Na SP-66 foram registrados outros casos de alagamentos, nos trechos do Assai/Hospital das Clínicas (HC), a água só baixou por volta da 0h30 de ontem. O mesmo aconteceu na Cia. Suzano. Já na rotatória de Jundiapeba vários carros ficaram parados, nos dois sentidos (Suzano-Mogi), no meio da pista. Pelo menos 40 carros passaram pelo problema que só se normalizou após as 4h30.

Na Rua Santa Rosa, no Jardim Belém, a água invadiu as residências. A dona de casa Joelma Almeida perdeu, mais uma vez, os móveis. Segundo ela, a situação do lugar piorou após as obras de um atacadista. "A água não escoa e vem para esta rua. Antes sofríamos com alagamentos uma ou duas vezes no ano. Agora sempre que chove ficamos ilhados", revela.

A também dona de casa Aparecida do Prado concorda e conta que perdeu tudo. "Ontem (quinta) não conseguíamos sair no quintal. A casa encheu rápido. Perdemos móveis e comida. Não sabemos mais o que fazer. Não podemos comprar coisas novas, porque além da despesa arriscamos perder tudo novamente. Somente neste ano é a oitava vez que passamos por isso".

Segundo a Prefeitura, a Região Norte foi a mais afetada, com vários pontos de alagamento. Cinco casas foram interditadas no Miguel Badra. Todas as equipes da Defesa Civil estão nas ruas desde a madrugada de quinta para atender às ocorrências. Ainda segundo o Executivo, para prevenir novos alagamentos e garantir mais segurança à população, a Prefeitura realizou recentemente trabalhos de limpeza no Rio Jaguari, na divisa norte da cidade, onde bairros como o Jardim Fernandes e Jardim Carmem sofreram com as fortes chuvas das últimas semanas.

"Com mão de obra própria, a Prefeitura tem feito todo o possível para evitar novas enchentes. Na Região Norte, por exemplo, além da limpeza do Rio Jaguari, as equipes têm concentrado esforços para desobstruir dois córregos adjacentes aos bairros Jardim Fernandes e Carmem. Além disso, a Prefeitura presta o suporte necessário às famílias afetadas pelas chuvas, que recebem atendimento social (doação de colchões, roupas, produtos de limpeza e higiene)", explica.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias