Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Logo de aniversário de 60 anos
terça 15 de junho de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 13/06/2021
EDP SEGURANÇA
MAGIC CITY - CAMPANHA SOLIDÁRIA

Cidades da região perdem 694 empregos em um mês, diz Caged

27 AGO 2016 - 08h00

As dez cidades da região perderam 694 somente no mês de julho. Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, mostram que o cenário negativo do País é acompanhado pelo Alto Tietê.

Cinco municípios tiveram saldo positivo na geração de trabalho com carteira assinada. Apesar disso, a quantidade de vagas é considerada baixa. Poá, por exemplo, teve geração de 134 empregos e ficou na 23ª colocação do ranking. A cidade é seguida por Santa Isabel, que teve criação de 45 novas vagas e ocupou o 65º lugar no ranking nacional.

Das cinco cidades que tiveram saldo negativo de empregos formais, Itaquaquecetuba teve o pior desempenho regional, com a perda de 385 vagas. Por conta da quantidade de trabalho negativo, o município ficou fora do ranking estadual. Suzano também ficou fora do ranking, com a perda de 310 postos de trabalho (veja quadro completo ao lado).

SUZANO

Em 12 meses (entre julho do ano passado e deste ano), a cidade perdeu 1.963 postos de trabalho. A indústria da transformação teve o pior desempenho neste período com a perda de 1.147 empregos formais criados, seguida da construção civil, que teve saldo negativo de 462 vagas. Três setores tiveram saldo positivo: extrativa mineral (com oito postos), serviço industrial de utilidade pública (com criação de 31 vagas) e agropecuária (com três empregos formais gerados).

No mês de julho, o pior desempenho foi no setor de serviços, com perda de 261 postos de trabalho, seguido da indústria, com saldo negativo de 43. Somente dois setores registraram cenário positivo: serviço industrial de utilidade pública (com dois postos) e agropecuária (com quatro empregos).

PAÍS

No País, o emprego formal em julho também continuou sua trajetória de recuo de perda de postos de trabalho. No mês foram perdidos 94.724 postos de trabalho.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias