Envie seu vídeo(11) 4745-6900
domingo 28 de novembro de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 28/11/2021
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC ISS
PMMC PARQUE
CREA-SP TRANSFORMAÇÃO
PMMC ECONOMIA DE ÁGUA
Cidades

Clientes cobram loja para cumprimento de prazo de entrega

Estabelecimento fica Rua Doutor Prudente de Moraes, 1327, na Vila Amorim

Por Thiago Caetano - de Suzano22 OUT 2021 - 12h12
Clientes cobram loja para cumprimento de prazo de entregaFoto: Regiane Bento/DS
Clientes se queixam de uma loja de móveis da rede T-Kasa por descumprir prazos de entrega. Os consumidores afirmam que também não tiveram o valor ressarcido. A loja está localizada na Rua Doutor Prudente de Moraes, 1327, na Vila Amorim.
 
Um dos clientes foi o marido de Marisa Coutinho dos Santos. O homem efetuou a compra de dois sofás e uma mesa com oito cadeiras no dia 30 de maio. De acordo com Marisa, a entrega seria feita em 60 dias. No entanto, o produto não foi entregue. Em seguida, um novo prazo foi determinado. Desta vez de 30 dias. Porém, a loja não realizou a entrega. Outro problema, é que o dinheiro não foi devolvido. “É um desrespeito com os clientes”, disse.
 
O valor da compra é em torno de R$ 7 mil. Segundo Marisa, a empresa prometeu devolver o dinheiro num prazo de 7 dias. O valor que seria pago é o mesmo do produto. O restante teria de ser resolvido com a operadora do cartão utilizado na compra. 
 
Segundo Marisa, a situação é a mesma em outras lojas da rede, em São Paulo e no Litoral. Ela conta que um grupo foi criado no aplicativo de mensagens Whatsapp. Para sua surpresa, muitos consumidores estão passando pela mesma situação. “Pelo menos 1.500 clientes estão tendo esse problema”, desabafa.
 
Entre eles está Gislaine Carneiro Dias. Sua mãe gastou mais de R$ 4.500 para comprar um sofá e uma mesa com 6 cadeiras, no dia 26 de junho. Ela entrou na justiça para conseguir o ressarcimento. “Prometem entregar e a compra nunca chega. Pediram um prazo de 45 dias úteis, depois 60 e em seguida solicitaram mais 90 dias”, relata.
 
A assistente administrativa Amada Camargo comprou um sofá e um painel. No total, ela desembolsou mais de R$ 2.900. O prazo de entrega termina em novembro. No entanto, o problema acendeu um sinal de alerta em Amanda. “Fiquei preocupada. Não fiz a reclamação porque ainda está dentro do prazo”, contou.
 
O DS foi até o estabelecimento na tarde desta quinta-feira (21), mas o local estava fechado. Foi possível observar que ainda havia móveis na parte interior da loja. Um aviso foi colocado na porta solicitando ao cliente, que realizou uma compra no cartão de crédito, pedir o estorno às operadoras alegando “desacordo comercial”.
 
No aviso, a loja pede ao consumidor que comprou por dinheiro, pix ou cartão de débito, a seguir três passos: aceitar produto similar no estoque ou mostruário, aguardar até 15 de dezembro e prometeu fazer uma “ação forte com o restante de saldo e mostruários da loja de Suzano para devolver o dinheiro o quanto antes”. A ideia seria depositar um valor proporcional para o cliente toda a semana. O pagamento seria realizado num prazo de 2 a 3 finais de semana.
 
O DS tentou contatos com a rede, que não respondeu aos chamados.
 
O Procon de Suzano diz ter recebido reclamações sobre o caso. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias