Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 02 de junho de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 01/06/2020

Com apoio da Suzano, apicultores batem recorde de produção

Há 17 anos o Colmeias atua para o fortalecimento da cadeia do mel

Por de Suzano22 MAI 2020 - 20h45
Apicultores conquistaram marca inédita com produção de 358 toneladas de melFoto: Divulgação
Por meio do Programa Colmeias, iniciativa realizada pela Suzano, apicultores da região sul do interior de São Paulo, conquistaram uma marca inédita e fecharam a safra 2020 com uma produção de 358 toneladas de mel. O volume corresponde a um aumento de 8,5% em comparação à safra do ano passado, quando produtores obtiveram safra de 330 toneladas de mel, gerando uma receita bruta estimada em R$ 1,8 milhão.
 
A maior parte da produção de mel paulista, cerca de 70%, sai com selo de procedência orgânica e é exportado para países na América do Norte, Ásia e Europa. O restante é envasado para abastecimento do mercado interno e também para atendimento a políticas públicas como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), ambos do governo federal.
 
“É gratificante observar a evolução dos apicultores do Colmeias, que conseguiram atingir um alto nível no manejo e beneficiamento, seguindo todas as normas de higiene e segurança. Como consequência, melhoraram a produtividade e ampliaram o mercado, reforçando a renda familiar. Os apicultores estão mais participativos, aumentaram sua representatividade na região e hoje, celebram essa produção histórica, resultado da superação e da união de todas as associações da região”, diz Israel Batista Gabriel, coordenador de Desenvolvimento Social da Suzano.
 
Com o objetivo de gerar renda promover o desenvolvimento sustentável no campo, o Colmeias apoia 17 associações de produtores nas regiões do Vale do Paraíba, Oeste e Sul do Estado de São Paulo. Somente neste ano, o programa se estendeu a comunidades de quatro municípios: Botucatu, Avaré, São Miguel Arcanjo e Itararé. Eles recebem suporte para aprimorar a produção e alcançar novos mercados.
 
Produtividade
 
Além do aprimoramento das técnicas de manejo e beneficiamento do mel, também possibilitadas pelo Colmeias, parte deste resultado se deve ao fato de as colmeias estarem instaladas nas florestas plantadas de eucalipto da Suzano, o que beneficia na produção das abelhas e na qualidade do mel. A produtividade registrada entre os 400 apicultores apoiados pelo programa foi de 27,5 quilos por colmeia, 24% a mais que a média nacional, que atualmente está em 21 quilos de mel por colmeia. Atualmente, são cerca de 13 mil colmeias instaladas nas florestas plantadas da Suzano.
 
A produção da região também foi comemorada por Alcindo Alves, presidente da Federação das Associações dos Apicultores e Meliponicultores do Estado de São Paulo. O índice superou todas as expectativas. “Nosso setor foi um dos que mais alavancou as vendas no período. As pessoas estão relacionando a saúde com o consumo de produtos naturais como própolis, pólen, geleia real e mel. A loja da nossa cooperativa está recebendo muitos pedidos e o quilo do mel, que era comercializado a R$ 5,50, está saindo a R$ 9,00, em média”, conta.
 
De acordo com Alcindo, os apicultores das cidades de Votorantim, Capão Bonito, Itapetininga e Pilar do Sul também contaram com a ajuda do clima e do sol. “Eu costumo produzir de 20 a 25 quilos de mel por colmeia. Na área da Suzano, em Votorantim, produzi 3 mil quilos, algo que nunca aconteceu na minha produção antes”, comemora o produtor.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias